Quatro mortes por sarampo já foram confirmadas no Brasil em 2019

A volta do surto de sarampo está causando alerta no Brasil e em todo o mundo. No último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde brasileiro, foram confirmados 2.753 casos de sarampo no país, durante o período de 09 de junho a 31 de agosto de 2019. Destes, um total de 2.708 casos (98,3%) estão concentrados no Estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana. Nas demais regiões da Federação, foram registrados somente 45 casos (1,7%).

Até o momento, quatro óbitos por sarampo foram confirmados, sendo três no estado de São Paulo e um em Pernambuco. Apenas um dos casos era do sexo feminino e nenhum era vacinado contra a doença. A vacina é a principal forma de prevenção. O Ministério da Saúde, neste ano, enviou para os estados brasileiros mais de 16 milhões de doses de vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. A quantidade tem como objetivo atender a vacinação de rotina, conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, além de reforçar ações de combate e prevenção nos estados que estão com circulação ativa do vírus.

 A Organização Mundial da Saúde (OMS) já fez um alerta para um novo surto global do sarampo. Segundo relatórios preliminares fornecidos à OMS, no primeiro semestre de 2019, os casos relatados de sarampo são os mais altos em todos os anos desde 2006. Até o momento, a organização registrou 89.994 casos da doença em 48 país europeus, ou seja, mais do que o dobro em relação ao mesmo período do ano passado. Os países que mais registraram casos da doença em 2019 foram a República Democrática do Congo, Ucrânia e Madagascar.

De acordo com o Guia de Vigilância em Saúde, em 2018, o Brasil enfrentou surtos da doença em nove Estados, totalizando 1.742 casos. Foram assim distribuídos: Amazonas (1.358), Roraima (310), Rio Grande do Sul (29), Rio de Janeiro (18), Pará (14), Sergipe (4), São Paulo (3), Pernambuco (2) e Rondônia (2).

O que é o sarampo?

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus e que pode causar a morte. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

Quais são os sintomas?

Os  principais sintomas do sarampo são a febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo.

O governo brasileiro recomenda que pessoas na faixa entre 12 meses e 29 anos de idade recebam duas doses da vacina. Para a população com idade entre 30 a 49 anos, a indicação é de uma dose.

Em caso de dúvidas ou suspeitas, consulte um médico. 


Isadora Osório Silveira
Jornalista pela ESPM-Poa. Entusiasta por desafios, evolução e networking. Atualmente, em especialização na área da saúde e bem-estar.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Tecnologia brasileira reduz em 80% o uso do ‘pulmão artificial’ em pacientes com insuficiência respiratória aguda

Tomógrafo desenvolvido por empresa paulista auxilia médicos de hospital norte-americano a adotar estratégias de ventilação mecânica individualizadas, diminuindo a necessidade de terapia de oxigenação por membrana extracorpórea, conhecida como ECMO.

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações