Ministro anuncia nova medicação para combate à tuberculose

A tuberculose é uma das principais causas de mortes no mundo. Estima-se que, em 2017, 10 milhões de pessoas adoeceram por tuberculose e que a doença tenha causado 1,3 milhões de óbitos. Em 2018, no Brasil, foram diagnosticados 72.788 novos casos.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa avançar para outros órgãos. A doença é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.

As estatísticas ainda preocupam, entretanto, existe cura para a tuberculose. E, para facilitar a adesão de crianças pacientes ao tratamento, na última segunda-feira (09), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou um novo medicamento que visa simplificar o tratamento contra a tuberculose em crianças de até 10 anos. 

Atualmente, os pacientes recebem a combinação de três comprimidos (rifampicina 75 mg + isoniazida 50 mg + pirazinamida 150 mg) na chamada fase intensiva do combate à doença e dois (rifampicina 75 mg + isoniazida 50 mg) no estágio de manutenção. Mas, com o anúncio do ministro, a partir de 2020, terá um único remédio efervescente que agregará todos os compostos necessários, sem a perda da eficácia. A mudança estará disponível na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). A medida voltada ao público infantil se fez necessário para melhorar a adesão ao tratamento. O tratamento atual para adultos não sofreu alterações.

Com a iniciativa, o Brasil se alinha a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que defendem o uso de medicamentos em dose única para simplificar e facilitar o tratamento. Além disso, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assume, ainda em 2019, a presidência do Conselho da Stop TB Partnership, instituição que busca eliminar a tuberculose no mundo, vinculada ao Escritório das Nações Unidades de Serviços para Projetos (UNOPS/ONU). 


Sintomas

Segundo o Ministério da Saúde, o principal sintoma da tuberculose é a tosse na forma seca ou produtiva. Há outros sinais e sintomas, como:

  • febre vespertina
  • sudorese noturna
  • emagrecimento
  • cansaço/fadiga
Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Redes Sociais

2,677FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir

Atualizações

Aplicativo Coronavírus-SUS ajudará a rastrear contatos de infectados com covid-19

O sistema conserva a privacidade, tanto do paciente infectado como da pessoa que recebe a notificação da possível exposição com o caso confirmado para a covid-19.

OMS alerta jovens sobre covid-19 “não são invencíveis”

Apesar dos jovens não serem a maioria dos mortos pela Covid-19, não se sabe quais serão os efeitos a longo prazo da infecção.

O que os números dizem sobre o novo coronavírus e a Covid-19 no Brasil

A contagem de pessoas infectadas desde o início da pandemia atingiu o total de 2,5 milhão.

Sua autoestima não depende só do que você vê no espelho

A busca por uma melhor autoestima tem sido, cada vez mais, um dos motivos para iniciar um...

Rússia anuncia que deve aprovar vacina contra coronavírus em agosto

O país, no entanto, ainda não apresentou dados científicos que comprovem a segurança e a eficácia do medicamento.