Pesquisa americana associa parto cesáreo a maior risco de autismo e TDAH

Uma nova pesquisa indica que o parto cesáreo está associado a maior risco de transtorno do espectro autista e transtorno do déficit de atenção e/ou hiperatividade (TDAH).

Uma revisão sistemática e metanálise de 61 estudos realizados em 19 países, compreendendo 20,6 milhões de partos, mostrou uma associação de 33% maior com o transtorno do espectro autista e 17% maior com o TDAH entre as crianças nascidas por cesariana em comparação com as nascidas por parto vaginal.

Os resultados sugerem a importância de compreender os mecanismos potenciais por trás dessas associações, principalmente considerando o aumentos das taxas de cesariana por razões não médicas.

A pesquisa foi publicada no periódico JAMA Network Open.

Além disso, foi avaliado também se o tipo de cesariana, eletiva ou de urgência, ou se o parto vaginal instrumentalizado com uso de extrator a vácuo ou fórceps estavam associados a transtornos psiquiátricos e do desenvolvimento neurológico nas crianças.

Dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) referentes aos nascimentos em 2016 apontam que 55,4% do total de nascidos vivos no Brasil o foram por meio de cesárea. Entre os estados com maiores índices, estão Goiás (67%), Espírito Santo (67%), Rondônia (66%), Paraná (63%) e Rio Grande do Sul (63%).

Isadora Osório Silveira
Jornalista pela ESPM-Poa. Entusiasta por desafios, evolução e networking. Atualmente, em especialização na área da saúde e bem-estar.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações