Mal uso de antibióticos aumenta resistência de bactérias

Desde sua descoberta, os antibióticos têm sido um importante aliado da medicina moderna. No entanto, o uso excessivo e a automedicação inadequada incentivou o surgimento e a disseminação da resistência a antibióticos, que ocorre quando micróbios, como bactérias, tornam-se resistentes a medicamentos.

Atualmente, a resistência aos antibióticos é uma das maiores ameaças à saúde, segurança alimentar e desenvolvimento global, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. O uso consciente dos remédios requer atenção de diversos agentes, como a população em geral, profissionais de saúde e a indústria farmacêutica.

“Sem uma ação urgente, caminhamos para uma era pós-antibióticos, em que infecções comuns e ferimentos leves podem voltar a matar”

– alerta a OMS, que promove até domingo (24) a Semana Mundial do Uso Consciente de Antibióticos. A programação teve início nesta segunda-feira (18).

Infecções como pneumonia, tuberculose e gonorreia, estão se tornando cada vez mais difíceis e, às vezes, impossíveis de tratar. Ainda, dados da OMS estimam que pelo menos 700 mil pessoas morrem por ano devido a doenças resistentes a medicamentos antimicrobianos e alerta que o número de mortes pode chegar a 10 milhões, a cada ano, até 2050, mantido o cenário atual.

“Isso é um problema que tem se tornado cada vez mais grave. A resistência bacteriana hoje em dia é considerada uma das 10 maiores ameaças à saúde pública global. Infecções para as quais antigamente a gente tinha tratamento, hoje praticamente não temos mais opções”, disse a chefe do Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz, Ana Paula Assef, em entrevista à Rádio Nacional.

Resistência

Os antibióticos são utilizados para combater infecções provocadas por microrganismos. Mas o uso inadequado, como a interrupção do tratamento antes do prazo ou sem indicação médica, pode trazer uma série de problemas para a saúde.

São bactérias, e não humanos ou animais, que se tornam resistentes aos antibióticos. 

À medida que você vai usando esse tipo de medicação inadequadamente, os microrganismos vão criando resistência aos mecanismos de ação dos antibióticos, porque as bactérias que ainda estão vivas aprendem como se defender do antibiótico. Quando você reutiliza a medicação, as bactérias estão preparadas e o medicamento não faz mais efeito. Aí você muda para outro antibiótico e o ciclo se repete até que não sobre mais opções de tratamento.

O Ministério da Saúde do Brasil, além de apoiar iniciativas para esclarecer a população da importância do uso adequado de antibióticos, entrou em um esforço global para financiar linhas de pesquisa para o desenvolvimento de antibióticos com novos mecanismos de ação para combates os microrganismos que desenvolveram resistência.

Para prevenir e controlar a propagação da resistência a antibióticos, a população em geral pode:

  • Tomar antibióticos somente quando prescritos por um profissional de saúde certificado.
  • Não pedir antibióticos se os profissionais de saúde acharem desnecessário.
  • Seguir sempre as instruções do profissional sobre o uso de antibióticos.
  • Não utilizar antibióticos que sobraram de outras pessoas.
  • Evitar infecções lavando as mãos com frequência, preparando os alimentos em condições higiênicas, evitando o contato próximo com os doentes, tomando medidas de proteção durante as relações sexuais e mantendo as vacinas atualizadas.

Importante: se você está em tratamento com antibiótico, siga as recomendações do seu médico e tome a medicação por todo o tempo prescrito na receita.

Isadora Osório
Jornalista pela ESPM-Poa. Entusiasta pelas boas energias da vida e seus aprendizados. Em constante busca por desafios, evolução e networking. Atualmente, em especialização na área da saúde e bem-estar

Faça um comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Redes Sociais

2,679FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir

Atualizações

“Bala de prata” contra covid-19 pode nunca existir, diz OMS

Comitê de Emergência da OMS prevê que pandemia de covid-19 dure muito tempo e, por isso, é necessário continuar os esforços para sua contenção.

Aplicativo Coronavírus-SUS ajudará a rastrear contatos de infectados com covid-19

O sistema conserva a privacidade, tanto do paciente infectado como da pessoa que recebe a notificação da possível exposição com o caso confirmado para a covid-19.

OMS alerta jovens sobre covid-19 “não são invencíveis”

Apesar dos jovens não serem a maioria dos mortos pela Covid-19, não se sabe quais serão os efeitos a longo prazo da infecção.

O que os números dizem sobre o novo coronavírus e a Covid-19 no Brasil

A contagem de pessoas infectadas desde o início da pandemia atingiu o total de 2,5 milhão.

Sua autoestima não depende só do que você vê no espelho

A busca por uma melhor autoestima tem sido, cada vez mais, um dos motivos para iniciar um...