Morte de bebê por sarampo é a primeira no Rio em 20 anos

0
359

A primeira morte por sarampo confirmada no estado do Rio de Janeiro, em 20 anos, foi a de um bebê de 8 meses, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A vítima foi David Gabriel dos Santos, que vivia no abrigo Santa Bárbara, local que recebe crianças acauteladas em situação de vulnerabilidade social.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), ele deu entrada no Hospital Geral de Nova Iguaçu no dia 22 de dezembro, com quadro de pneumonia, e faleceu no dia 6 de janeiro. A confirmação da doença foi feita em duas análises de amostras do sangue de David e divulgada na noite de ontem (13) pela SES.

O Ministério da Saúde lançou nessa semana a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. No ano passado, o país registrou 18,2 mil casos da doença, em 526 municípios. Houve 14 óbitos no estado de São Paulo e um em Pernambuco.

De acordo com o secretário, Edmar Santos, morte do bebê por sarampo foi o primeiro óbito no estado pela doença desde o ano 2000 e também a primeira morte do ano no Brasil: “Isso traz para a gente uma situação de bastante perplexidade, uma vez que é uma doença que tem como ser evitada. Basta que haja a vacinação, que está disponível em todos os postos. Há 20 anos a gente não tinha uma morte por sarampo no estado do Rio de Janeiro.”.

A subsecretária de Vigilância em Saúde, Claudia Maria Braga de Melo, explicou que o bebê não foi vacinado: “À época, quando foi feita a vacinação de rotina nesse abrigo, a criança tinha menos de 6 meses de idade. Por isso ela não foi vacinada. Teve mais duas crianças e uma cuidadora que pegaram sarampo, mas já estão curadas.”

A prevenção do sarampo é a partir da vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos. 

As vacinas são ofertadas em unidades públicas e privadas de vacinação. No Sistema Único de Saúde (SUS), as vacinas são gratuitas, seguras e estão disponíveis nas mais de 36 mil salas de vacinação em postos de saúde em todo o Brasil.


Sarampo: esclarecendo dúvidas e Campanha Nacional de Vacinação 2020


O sarampo

Causado por um vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar à morte. A transmissão ocorre pela via aérea da pessoa infectada, ou seja, pela tosse, fala ou respiração próxima de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

Os principais sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas.


O futuro já impacta na mudança dos serviços de saúde

Infecções sexualmente transmissíveis aumentam no Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here