Rio de Janeiro tem cinco casos suspeitos do novo coronavírus

0
324

O estado do Rio de Janeiro investiga cinco casos suspeitos do novo coronavírus. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou que foram identificados os sintomas compatíveis com a doença em dois pacientes na cidade do Rio, dois em Niterói, na região metropolitana, e um em Nova Iguaçu, na baixada fluminense.

As informações sobre a suspeita ainda dependem da confirmação do Ministério da Saúde, que contabiliza, até o momento, duas suspeitas no estado. Segundo a secretaria, o boletim informativo do Ministério da Saúde, divulgado diariamente às 16h, é fechado com informações repassadas até as 12 horas pelos estados de todos os casos suspeitos do novo coronavírus.

No entanto, ainda não há nenhum caso de coronavírus confirmado no estado. “A população não precisa se alarmar, mas deve continuar a ter cuidados básicos de prevenção ao contágio”, disse nota da secretaria de saúde.

Segundo a pasta, todos os casos suspeitos seguem protocolos de atendimento preconizados pelo Ministério da Saúde e previstos no plano de contingência.


Confirmado o primeiro caso de coronavírus no Brasil

São Paulo registra 11 casos suspeitos de coronavírus


Plano de contingência contra o coronavírus

Após a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no país, a Secretaria de Saúde carioca divulgou ontem (26) o plano de contingência, elaborado após a realização de um workshop no dia 17. Participaram representantes da SES, das secretarias municipais de saúde dos 92 municípios do estado, de hospitais universitários, hospitais militares e hospitais privados.

No plano, é destacado que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou como elevado o risco do surto de coronavírus, e que a taxa de mortalidade, em janeiro, estava em torno de 2% dos casos.

Os objetivos das medidas adotadas são limitar a transmissão humano a humano; identificar, isolar e cuidar dos pacientes o mais rápido possível; e divulgar informações críticas sobre riscos à sociedade, combatendo a desinformação.

A organização da resposta ao contágio está dividida em quatro etapas, iniciando em notificação de casos. Os passos seguintes de ação serão acionados em caso de necessidade, ou seja, caso o surto venha a se desenvolver dentro do estado e de acordo com o nível de transmissão do coronavírus entre pessoas.

Apesar dos casos suspeitos do novo coronavírus, a Secretaria do Estado explica que não há motivos para a população se alarmar.

As recomendações para evitar o contágio são:

  • Proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir;
  • Evitar ambientes com muita aglomeração;
  • Utilizar álcool em gel nas mãos.

Fonte: Agência Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here