Governo chama 5 mil médicos contra o novo coronavírus

O Ministério da Saúde vai lançar um edital de chamamento para cerca de 5 mil profissionais pelo programa Mais Médicos para reforçar a assistência em saúde durante a emergência do coronavírus no país. De acordo com a pasta, o edital será publicado ainda nesta semana.

Capitais e grandes centros urbanos voltam a participar do programa, que até então vinha priorizando somente municípios de maior vulnerabilidade. A medida é em razão de serem locais com maior concentração de pessoas, o que ajuda a ampliar a circulação do coronavírus.

A expectativa é que os profissionais comecem a atuar em cerca de três semanas após as inscrições. Com a medida, o governo espera fortalecer o atendimento nos postos de saúde e evitar buscas desnecessárias aos hospitais.

“A reposição de profissionais do Mais Médicos visa reforçar o atendimento nos postos de saúde, evitando a superlotação de hospitais e Unidade de Pronto Atendimento (UPAs) em um cenário de grande circulação do coronavírus no país. Os profissionais que aderirem ao programa, pelo novo edital, farão atendimento geral à população junto às equipes de Saúde da Família, principal porta de entrada do SUS”, informou o secretário-executivo, João Gabbardo, destacando que estão incluídos todos os atendimentos que fazem parte da Atenção Primária à Saúde, desde as consultas de rotina até os casos de pacientes com sintomas respiratórios.   

Além disso, outra ação do Ministério da Saúde para ampliar o atendimento à população na Atenção Primária é a flexibilização de um dos critérios para adesão dos municípios ao programa Saúde na Hora – que estende o horário de atendimento dos postos de saúde até às 22h ou aos finais de semana.


Por que o coronavírus se espalha fácil entre as pessoas?

COVID-19: tudo sobre o Coronavírus


Médicos pelo Brasil

O novo edital não altera o cronograma estabelecido anteriormente para o programa Médicos pelo Brasil, sancionado em dezembro de 2019. Neste momento, o ministério utiliza a estrutura do programa Mais Médicos para ampliar o atendimento à população em uma situação emergencial pela circulação do coronavírus no país.

De acordo com o governo, o ministério trabalha na organização e estrutura necessárias para a criação da Agência para o Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps), que será responsável pela seleção e contratação dos profissionais que atuarão no programa Médicos pelo Brasil.

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,811FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações