Brasil tem primeiros casos de transmissão comunitária

0
263

O Brasil teve os primeiros casos de transmissão comunitária de coronavírus. De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde (MS), os casos foram registrados nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. O número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) chegou a 98, segundo o balanço divulgado nesta sexta-feira (13). Os casos suspeitos aumentaram para 1.485 e os descartados ficaram em 1.344.

A transmissão comunitária ocorre quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais. Neste caso, as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde se tornam mais complexas, conforme conjunto de iniciativas divulgado hoje pela equipe da pasta.

Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro são os epicentros do surto no país, respectivamente com 56 e 16 casos confirmados. Em seguida vêm Paraná (seis), Rio Grande do Sul (quatro), Goiás (três) e Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia, Distrito Federal e Pernambuco (dois casos cada um). Completam a lista Alagoas e Espírito Santo (um caso).

Nos casos suspeitos, São Paulo também lidera (753), seguido de Minas Gerais (116), Rio Grande do Sul (81), Santa Catarina (77), Rio de Janeiro (76) e Distrito Federal (75). Apenas Roraima e Amapá não possuem casos confirmados ou suspeitos.


COVID-19: tudo sobre o Coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro testa negativo para coronavírus

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou um conjunto de medidas para prevenir a circulação do coronavírus na cidade. Além da suspensão das aulas, que já havia sido adiantada pela Secretaria Municipal de Educação, foi divulgado o adiamento das férias de profissionais da saúde e assistência social por tempo indeterminado, a suspensão do alvará para eventos que causem aglomerações e a recomendação de turnos de trabalho com início alternado para a indústria, o comércio e os serviços.

Em Minas Gerais, a Secretaria de Saúde decretou nesta sexta-feira (13), situação de emergência no estado em função da epidemia. A medida vai possibilitar a compra mais rápida de medicamentos e materiais hospitalares, além da contratação de profissionais da área por meio da dispensa de licitação. 

Pelo decreto de emergência, pacientes que apresentem sintomas do coronavírus podem ser obrigados a realizar exames de laboratório e tratamento médico. Para dar assistência aos pacientes que possam estar infectados foi criado um centro de operações de emergência para monitoramento dos casos suspeitos.


Fonte: Ministério da Saúde e Agência Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here