EUA compram estoque mundial de remdesivir para tratamento da covid-19

0
256

O governo dos Estados Unidos comprou praticamente todo o estoque mundial para os próximos três meses do medicamento remdesivir, um antiviral que vem mostrando resultados promissores contra o coronavírus. Produzida pelo laboratório Gilead, a droga pode abreviar a duração dos sintomas de covid-19.

Segundo comunicado do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, o presidente Donald Trump assinou um acordo com a Gilead pelos 500 mil ciclos de tratamentos, que representam 100% da produção da farmacêutica em julho, 90% em agosto e 90% em setembro.

Segundo o comunicado, o medicamento será distribuído a hospitais a partir da regulação das pastas de saúde estaduais e federal, mesmo critério adotado para a distribuição de 120 mil tratamentos da mesma droga durante a fase experimental.

O preço pago pelos pacientes não poderá superar os quase US$ 3.200 estipulados pela Gilead e as entregas serão feitas a cada duas semanas aos hospitais. Nos EUA, não existe um sistema de saúde universal gratuita; os custos são arcados por pacientes ou planos de saúde.

O remdesivir foi a primeira droga aprovada por autoridades americanas para o tratamento da infecção pelo coronavírus, sem ser em caráter experimental. O antiviral nunca foi aprovado para tratamento contra qualquer doença – chegou a ser estudado para ebola, hepatite e os vírus da Sars (síndrome respiratória aguda grave) e Mers (síndrome respiratória do Oriente Médio). 

Segundo os estudos, o remédio ataca uma proteína do coronavírus essencial para a reprodução do seu conteúdo genético. Uma vez que essa proteína é inibida, o vírus para de se multiplicar nas células do corpo.

Dentre os riscos possíveis, estão alteração metabólica e problemas nos rins. 


LEIA MAIS:
OMS: Vacina em testes no Brasil é a mais avançada contra a Covid-19
Pesquisa investiga relação entre genes e casos graves de covid-19
Estudo identifica nova linhagem do vírus zika em circulação no Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here