Pesquisadores descobrem nova variante do coronavírus com infecções mais leves

Uma mutação do novo coronavírus foi descoberta por pesquisadores em Cingapura. A nova variante está associada a sintomas mais leves do que aqueles causados ​​pela versão não mutada do vírus, de acordo com estudo publicado na revista médica The Lancet.

O estudo mostrou que os pacientes diagnosticados com covid-19 infectados pela nova variante do SARS-CoV-2 tiveram melhores resultados clínicos, incluindo uma proporção menor que desenvolveu baixo oxigênio no sangue ou necessitou de cuidados intensivos.

Nenhuma das 29 pessoas cujos vírus tiveram a mutação precisaram de oxigênio suplementar, mas 26 das 92 pessoas cujos vírus não sofreram a mutação, sim.

Os dados também mostraram que a nova variação tem uma resposta imune mais robusta. Mutações em vírus podem ser “uma coisa boa”. Os vírus tendem a se tornar menos virulentos à medida que sofrem mutações, de modo a infectar mais pessoas, mas não a matá-los, pois dependem do hospedeiro para se alimentar e se abrigar, de acordo com Paul Tambyah, do National University Hospital de Cingapura em entrevista à Reuters.

O estudo envolveu pesquisadores de várias instituições de Cingapura, incluindo o Centro Nacional de Doenças Infecciosas (NCID), a Duke-NUS Medical School e a Agência de Ciência, Tecnologia e Pesquisa.

“Esses estudos fornecem os primeiros dados convincentes que mostram que uma alteração genética observada (mutação) no SARS-CoV-2 afetou a gravidade da doença em pacientes”, disse à Reuters o professor do Programa de Doenças Infecciosas Emergentes na Duke-NUS Medical School Singapore, Gavin Smith.

As descobertas podem fornecer novos caminhos para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos para a covid-19.

A variante, que provavelmente veio de Wuhan, China, foi detectada em um grupo de infecções que ocorreram de janeiro a março de 2020. Em Cingapura, o vírus foi transmitido de pessoa para pessoa por vários grupos antes de ser contido.


LEIA MAIS:
Johnson & Johnson testará vacina contra coronavírus em 60 mil voluntários
China concede primeira patente de vacina contra Covid-19 para CanSino
Pediatras alertam para queda na vacinação durante a pandemia


Foto: National Institutes of Health (NIAID-RML)

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,792FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações