Anvisa deixa de exigir retenção de receita para venda de ivermectina e nitazoxanida

0
10967

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu suspender a necessidade de retenção de receita médica para venda de ivermectina e nitazoxanida em farmácias, nesta terça-feira (1). Com isso, a venda pode ocorrer só com apresentação de receita simples.

Segundo a agência, a decisão ocorre após constatação de que não há mais risco de desabastecimento desses medicamentos no mercado. Esses remédios têm sido amplamente divulgados como benéficos no combate à Covid-19, mesmo não havendo comprovação científica de eficácia contra a doença.

Em nota, a Anvisa afirma que a alteração foi adotada a fim de garantir o acesso da população ao tratamento de verminoses e parasitoses bastante conhecidas e bem significativas. A decisão considera ainda que os dois medicamentos já são de prescrição médica e não vêm sendo utilizados em doenças e pacientes crônicos.

A resolução que foi suspensa impedia a compra indiscriminada dos medicamentos, para manter os estoques aos pacientes que já possuem indicação médica, uma vez que são usados no combate e controle de outras doenças, como a malária (cloroquina e hidroxicloroquina); artrite reumatoide, lúpus e outras (hidroxicloroquina); doenças parasitárias (nitazoxanida); e tratamento de infecções parasitárias (ivermectina). 

O monitoramento da lista de fármacos sujeitos a controle em virtude da pandemia do novo coronavírus permanece sendo realizado. A decisão de suspender a retenção da receita médicas para ivermectina e nitazoxanida vale somente a partir da publicação no Diário Oficial da União (D.O.U.).


LEIA MAIS:
Falar alto traz mais riscos de transmissão da covid-19
Ivermectina: pesquisa reprova vermífugo e mostra novos candidatos contra covid-19
Estudo sugere que covid-19 pode infectar células adiposas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here