Reino Unido inicia hoje plano de vacinação contra Covid-19

0
248

O Reino Unido se tornou a primeira nação do mundo a começar a imunização contra a Covid-19 com uma vacina aprovada e autorizada pelos órgãos reguladores. O plano de vacinação iniciou nesta terça-feira (08). O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, diz que se trata de um “momento histórico”, referindo-se à data como o “Dia V” [uma referência ao Dia da Vitória da II Guerra Mundial].

maggie 1

A avó Margaret Keenan, de 90 anos, se tornou a primeira pessoa no mundo a receber a vacina após sua aprovação clínica.

Em comunicado divulgado no fim de semana, o ministro informou que os primeiros grupos que vão receber a vacina serão “os mais vulneráveis e aqueles com mais de 80 anos”, bem como os funcionários de lares e residências seniores e do serviço de saúde público britânico (NHS, na sigla em inglês).  

O presidente-executivo do NHS England, Sir Simon Stevens, elogiou todos os envolvidos na aplicação do novo programa de vacinas: “Menos de um ano após o primeiro caso desta nova doença ter sido diagnosticado, o NHS já entregou a primeira vacinação COVID-19 clinicamente aprovada – isto é uma conquista notável.“.

A vacina foi desenvolvida pelo grupo farmacêutico norte-americano Pfizer e pela empresa alemã BioNTech. As especificidades do imunizante incluem a necessidade de conservação a 70 graus negativos, que representa um desafio logístico, disseram as autoridades sanitárias britânicas, acrescentando que as doses têm de ser transportadas por uma empresa especializada e que o descongelamento demora várias horas.

O Reino Unido encomendou 40 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech, o que permite proteger 20 milhões de pessoas, uma vez que esta vacina se administra com duas doses. Numa primeira fase, estarão disponíveis 800 mil doses no país.

A vacina oferece proteção de 95% contra a Covid-19. De acordo com a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) do Reino Unido, mais de um em cada 10 recipientes pode sofrer efeitos colaterais, incluindo dor no local da injeção, dor de cabeça, dor muscular, calafrios, dor nas articulações e febre. Vários outros efeitos colaterais menos comuns também são listados.


LEIA MAIS:
São Paulo prevê vacinação contra covid-19 a partir de 25 de janeiro
Pfizer inicia processo de registro para vacina contra Covid-19 na Anvisa
Reino Unido aprova vacina contra Covid-19 e anuncia imunização a partir da próxima semana

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here