China libera 5,4 mil litros de insumos para produção de vacina, diz Bolsonaro


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (25), que a China liberou 5,4 mil litros de insumos para produção da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus que será produzida pelo Instituto Butantan com tecnologia da farmacêutica chinesa Sinovac. O anúncio foi feito por meio do perfil do Facebook do presidente.

Além dos insumos da CoronaVac, o Bolsonaro disse que os Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFA) da vacina da AstraZeneca/Universidade de Oxford, que será fabricada no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também estão com trâmite acelerado para que possam ser enviadas da China. De acordo com o Ministério da Saúde, o processo de liberação do insumo junto ao governo chinês “está acelerado e deve ocorrer em breve”.

O produto, fabricado na China, está previsto para chegar em solo brasileiro até o final desta semana, de acordo com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O envio da matéria-prima da CoronaVac foi acordado em negociações feitas pelos governos brasileiro e chinês. 

Após a publicação de Bolsonaro, o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, também publicou uma mensagem em suas redes sociais. “A China está junto com o Brasil na luta contra a pandemia e continuará a ajudar o Brasil neste combate dentro do seu alcance. A união e a solidariedade são os caminhos corretos para vencer a pandemia”, afirmou o diplomata.

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a primeira remessa de insumos da China deve chegar ao Brasil até o final desta semana. “A previsão de chegada dos insumos no Brasil é até o final dessa semana, garantindo com isso a continuidade da fabricação e distribuição das vacinas”, afirmou em um vídeo postado nas redes sociais pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Com a chegada da matéria-prima das duas vacinas, tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz poderão produzir, envasar e rotular milhões de doses da CoronaVac e do imunizante da AstraZeneca/Oxford. 


Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil


LEIA MAIS:
Moderna diz que sua vacina funciona contra novas variantes do coronavírus
Por que a pneumonia da Covid-19 dura mais
“Tudo indica que estamos criando outras variantes do coronavírus no Brasil”, alerta virologista da USP

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Síndrome em crianças associada à covid-19 é monitorada no Brasil

A maioria das crianças é assintomática ou apresenta sintomas leves da infecção por Covid-19. No entanto, recentemente foram identificados casos que desenvolvem uma resposta inflamatória sistêmica significativa.

Redes Sociais

3,697FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações