Vacina da Johnson & Johnson é 66% eficaz contra casos moderados e graves da Covid-19

A Johnson & Johnson anunciou, nesta sexta-feira (29), que sua vacina de dose única contra a covid-19 foi 66% eficaz na prevenção de casos moderados e graves. De acordo com a empresa, nenhuma pessoa morreu pela Covid-19. Os resultados são do ensaio clínico de Fase 3.

O principal objetivo do estudo da J&J foi a prevenção de casos graves e moderados da covid-19, e a vacina foi 85% eficaz em impedir uma doença grave e a hospitalização em todos os lugares onde testes foram realizados e contra múltiplas variantes 28 dias após a vacinação. A vacina, que usa a tecnologia de vetor viral, é a única em etapa avançada de testes com apenas uma dose.

Em nota divulgada, a empresa anunciou que a proteção foi consistente em todas as raças, grupos de idade, incluindo adultos com mais de 60 anos de idade e em todas as variantes e regiões estudadas, incluindo a África do Sul, onde foi identificada a infecção pela nova variante B.1.351.

“A Johnson & Johnson embarcou no esforço global para combater a pandemia COVID-19 há um ano e trouxe toda a força de nossas capacidades, bem como tremendas parcerias público-privadas, para permitir o desenvolvimento de uma vacina de injeção única. Nosso objetivo sempre foi criar uma solução simples e eficaz para o maior número de pessoas possível e ter o máximo impacto para ajudar a acabar com a pandemia ”, disse o diretor-executivo da empresa, Alex Gorsky,

A vacina candidata também demonstrou proteção completa contra hospitalização e morte relacionadas a Covid-19 após 28 dias. O estudo mostra que o imunizante foi eficaz nos casos que requerem intervenção médica (hospitalização, UTI, ventilação mecânica, oxigenação).

Duas outras vacinas já autorizadas da Pfizer com a BioNTech e da Moderna foram cerca de 95% eficazes na prevenção de casos sintomáticos em testes quando aplicadas em duas doses. Esses estudos, no entanto, foram realizados principalmente nos Estados Unidos e antes da ampla disseminação de novas variantes.

No Brasil, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), 7.560 pessoas participaram dos ensaios: em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.


LEIA MAIS:
OMS alerta presença da variante de Manaus em oito países
Moderna diz que sua vacina funciona contra novas variantes do coronavírus
Governo é favorável à importação privada de vacinas, diz Bolsonaro

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,811FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações