Covid-19: há um ano, Organização Mundial da Saúde declarava pandemia


Foi no dia 11 de março de 2020 quando foi declarado uma pandemia do novo coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O SARS-CoV-2 começou na China e se espalhou pelo mundo inteiro. Mortes, superlotações de hospitais, solidariedade, quebra da economia. O novo coronavírus e a Covid-19 paralisaram o mundo.

A OMS acenou com sua primeira bandeira de advertência significativa em 30 de janeiro de 2020, descrevendo o surto como uma emergência sanitária internacional, embora elogiasse a China por seus esforços em prevenir a propagação do novo vírus.

Tedros Adhanoms disse, à época, que cabia a cada um dos países mudar o curso dessa pandemia se detectarem (casos), testarem, tratarem, isolarem, rastrearem e mobilizarem as pessoas na resposta. “Estamos nisto juntos e precisamos fazer com calma aquilo que é necessário”. Ele também já alertava para a necessidade de uma resposta mais agressiva.

O representante da OMS para situações de emergência, Mike Ryan, destacava que a utilização da palavra “pandemia” era meramente descritiva da situação e não alterava, “em nada, aquilo” que já estava sendo feito, “nem aquilo que os países deveriam fazer”.

Nesta quinta-feira, dia 11 de março de 2021, precisamente um ano depois da declaração de pandemia, os últimos dados indicam quase 120 milhões de pessoas infectadas pelo vírus e mais de 2,6 milhões de mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Agora, os países de todos o mundo estão na corrida para a vacinação em massa, a fim de se antecipar à disseminação de novas variantes mais transmissíveis do SARS-CoV-2 e outras que poderiam escapar da imunidade da infecção natural ou da vacina.

Como se prevenir contra o novo coronavírus?

  • Lavar as mãos utilizando água e sabão ou fazer a higienização com álcool em gel;
  • Utilize máscara facial;
  • Não tocar nos olhos, nariz e boca sem a devida higienização das mãos;
  • Evitar contato com pessoas que apresentem sintomas, como tosse, coriza e febre;
  • Evitar aglomerações quando há o aumento dos casos dessas doenças;
  • Manter o ambiente arejado;
  • Fazer a higienização de objetos usados com frequência, como telefones;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e talheres.

Como é transmitido?

Segundo as informações disponíveis até agora, o novo coronavírus se espalha principalmente por meio do contato próximo de pessoa para pessoa. A transmissão constuma acontecer a partir do contato com gotículas respiratórias. Confira:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Quais são os sintomas da Covid-19?

Pessoas diagnosticados com Covid-19 tiveram uma ampla variedade de sintomas relatados – desde sintomas leves a doenças graves. Os sintomas podem aparecer de 2 a 14 dias após a exposição ao vírus. Os principais sintomas são:

  • Febre ou calafrios
  • Tosse
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar
  • Fadiga
  • Dores musculares ou corporais
  • Dor de cabeça
  • Nova perda de sabor ou cheiro
  • Dor de garganta
  • Congestão ou nariz escorrendo
  • Náusea ou vômito
  • Diarreia

LEIA MAIS:
Covid-19: variante B.1.1.7 está associada a uma taxa maior de mortalidade
Média diária de mortes por covid-19 passa de 1,5 mil, informa Fiocruz
Metade da população de Israel já foi vacinada contra a Covid-19

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações