Pfizer inicia testes com medicamento antiviral oral contra o coronavírus

0
442

A empresa farmacêutica americana Pfizer iniciou testes clínicos em Fase 1 com um medicamento antiviral oral contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da Covid-19. O anúncio foi divulgado nesta terça-feira (23). O medicamento, PF-07321332, faz parte de uma classe de fármacos chamados inibidores da protease e funciona restringindo uma enzima que o novo coronavírus necessita para se replicar em células humanas.

O estudo está sendo conduzido nos Estados Unidos. De acordo com o comunicado, o medicamento demonstrou potente atividade antiviral in vitro contra o SARS-CoV-2, sugerindo potencial para uso no tratamento da Covid-19, bem como uso potencial para lidar com ameaças futuras de outras mutações do novo coronavírus.

Todos os vírus, incluindo o novo coronavírus, têm o objetivo de invadir as células humanas, usar o mecanismo interno para fazer cópias de si mesmo e, então, liberar o vírus recém-formado para infectar mais células. No entanto, os medicamentos inibidores de protease mostraram interromper esse processo. Ou seja, esse tipo de medicamento evita que o vírus se replique nas células.

Esse tipo de medicamento tem sido eficaz no tratamento de outros patógenos virais, como o HIV e o vírus da hepatite C, tanto por conta própria quanto em combinação com outros antivirais. A Pfizer acredita que esse inibidor pode fornecer um tratamento bem tolerado contra a Covid-19, já que os outros que já são comercializados funcionam e não relataram problemas de segurança.

Segundo o diretor científico e presidente de Pesquisa, Desenvolvimento e Medicina Mundial da Pfizer, Mikael Dolsten, “enfrentar a pandemia da Covid-19 requer prevenção por meio de vacina e tratamento direcionado para aqueles que contraem o vírus. Dada a forma como o SARS-CoV-2 está em mutação e o impacto global contínuo da doença, parece provável que será fundamental ter acesso a opções terapêuticas agora e além da pandemia”, disse em nota da empresa.

“Projetamos o PF-07321332 como uma potencial terapia oral que poderia ser prescrita ao primeiro sinal de infecção, sem exigir que os pacientes sejam hospitalizados ou em cuidados intensivos. Ao mesmo tempo, o candidato a antiviral intravenoso da Pfizer é uma nova opção de tratamento em potencial para pacientes hospitalizados“, finalizou.

Além disso, a Pfizer está investigando outro inibidor de protease administrado por via intravenosa, chamado PF-07304814, que está atualmente em um ensaio multi-dose de Fase 1 em participantes hospitalizados diagnosticados com Covid-19.

Depois de desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus de duas doses em parceria com a empresa alemã BioNTech, a Pfizer está planejando desenvolver tecnologia de mRNA por conta própria para fazer novas vacinas para outros vírus.

No Brasil, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelas empresas foi a primeira a receber o registro definitivo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em fevereiro.ebc


LEIA MAIS:
Pfizer e BioNTech afirmam que a vacina pode prevenir a infecção assintomática da Covid-19
Anticorpos produzidos na infecção pela variante sul-africana podem ser a chave para vacinas contra Covid-19
Vacina Oxford/AstraZeneca é 79% eficaz contra casos sintomáticos da Covid-19

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here