Crescimento significativo de jovens internados por Covid-19 no Brasil é preocupante

0
250

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou, na última sexta-feira (26), o Boletim Observatório Fiocruz Covid-19, que alerta sobre um aumento na taxa de pessoas jovens internadas em leitos hospitalares. Os pesquisadores apontam que o país se encontra em uma situação de colapso do sistema de saúde, ao mesmo tempo que a pandemia vem afetando faixas etárias mais novas.

De acordo com os pesquisadores do Observatório, em comparação entre a primeira e a décima semana epidemiológica de 2021 (7 a 13/3), observou-se um crescimento de casos de infecção pelo novo coronavírus nas faixas etárias de pessoas jovens entre os 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos. Significando um aumento de 565%, 626% e 525%, respectivamente. Nos óbitos, a faixa etária de 30 a 39 anos teve um aumento de 353%; 419% na faixa dos 40 a 49 anos; e entre os 50 a 59 anos, um aumento de 317%.

Esse cenário acaba contribuindo para a situação crítica da ocupação dos leitos hospitalares, considerando que se trata de um grupo com menos comorbidades — havendo uma evolução mais lenta nos casos graves — que demandam mais tempo de permanência na internação de terapia intensiva. 

De acordo com a Fiocruz, “a média da idade de pacientes internados vem diminuindo progressivamente”. O boletim mostra que a média de idade dos casos na primeira semana epidemiológica de 2021 foi de 62 anos e de 71 anos em relação aos óbitos. Entre a décima semana, os dados apontam que na décima semana os valores de casos novos deslocaram-se para 58 anos e 66 anos para óbitos. 

O boletim ainda destaca que medidas urgentes de contenção da taxa de transmissão do SARS-CoV-2 devem ser realizadas para evitar o agravamento do colapso do sistema de saúde, sendo divididas em dois grupos interconectados. “No primeiro grupo, as medidas como bloqueio ou lockdown, acompanhadas de respostas na ampliação da oferta de leitos com qualidade e segurança, bem como prevenção do desabastecimento de medicamentos e insumos. No segundo grupo as medidas de mitigação, com o objetivo reduzir a velocidade da propagação. Estas medidas deverão ser combinadas em diferentes momentos e a depender da evolução da pandemia no país até que tenhamos 70% da população vacinada”, aponta a Friocruz.


Foto: Marco Santos/Agência Pará


LEIA MAIS:
Jovens continuam indo a festas, apesar da Covid-19
The New York Times destaca colapso em hospitais do Brasil pela Covid-19
Estudo encontra coronavírus presente na gengiva de pacientes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here