Anvisa aprova uso emergencial da vacina da Janssen no Brasil

0
336

Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a autorização temporária para uso emergencial da vacina contra a Covid-19 — chamada Ad26.COV2-S —, desenvolvida pela Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (31).

O governo federal já havia oficializado a compra de 38 milhões de doses do imunizante. Os prazos para entrega das doses são 16,9 milhões de doses para o terceiro trimestre destes ano e 21,1 milhões de doses no quarto semestre.

A solicitação de uso emergencial foi feita pela empresa no dia 24 de março. Após a análise dos estudos apresentados, a Anvisa concluiu que o imunizante protege contra a forma grave da doença e é eficaz para prevenção da Covid-19 em pacientes adultos.

Sobre a vacina

A vacina da Janssen é baseada em vetores de adenovírus sorotipo 26 (Ad26). É indicada para pessoas acima de 18 anos. O imunizante é aplicado em dose única de 0,5ml e demonstrou, nos testes apresentados, 66,9% de eficácia para casos leves e moderados e 76,7% de eficácia para casos graves, após 14 dias da aplicação.

O prazo de validade é de três meses quando armazenado na temperatura entre 2°C e 8°C. Após aberto, o frasco pode ser utilizado em até seis horas.

A vacina é a terceira a receber a aprovação de uso emergencial no país. Com a aprovação, o Brasil fica em segunda posição mundial, com cinco vacinas aprovadas (Pfizer-BioNTech; Oxford-AstraZeneca; CoronaVac (Sinovac); Janssen; Covishield). O país ocupa a posição ao lado da Argentina, Bahrain, Canadá, China, México e Eslováquia.


LEIA MAIS:
Butantan anuncia nova vacina brasileira contra a Covid-19, a Butanvac
Governo federal decide comprar vacinas da Pfizer e da Janssen contra Covid-19
Pfizer e BioNTech afirmam que a vacina pode prevenir a infecção assintomática da Covid-19

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here