Campanha de vacinação contra a gripe inicia na próxima segunda


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) inicia na próxima segunda-feira, 12, e vai até o dia 9 de julho. O público-alvo estimado é de 79,7 milhões de brasileiros, incluindo nos grupos prioritários crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, idosos a partir dos 60 anos de idade, gestantes, indígenas, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas e mais 10 grupos. A meta do Ministério da Saúde (MS) é vacinar, pelo menos, 90% desses grupos prioritários.

Para a imunização do público-alvo, serão distribuídas pelo Ministério da Saúde (MS) 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzida pelo Instituto Butantan. A pasta orienta aos estados e ao Distrito Federal que sejam seguidas todas as medidas de prevenção contra a transmissão da Covid-19 durante a campanha nos mais de 50 mil postos de vacinação espalhados pelo Brasil. 

Segundo o Ministério da Saúde (MS), a vacinação será feita de forma escalonada, distribuindo em três etapas os grupos prioritários. Os municípios terão autonomia para definir as datas de mobilização (Dia D), conforme a realidade de cada região.

Em meio ao crescente número de casos e óbitos por Covid-19, e o esgotamento dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) no país, o Ministério da Saúde ressalta a importância da vacinação contra a Influenza neste ano. A vacina prevenirá o surgimento de complicações decorrentes da gripe, óbitos, internações e a sobrecarga nos serviços de saúde, além de reduzir os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19, destaca a pasta. 

Saiba quais são os grupos prioritários da campanha:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade – 5 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; 
  • Pessoas com deficiência permanente; 
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Fique atento às informações da Secretaria Estadual de Saúde do seu estado para maiores esclarecimentos.

Posso tomar as vacinas contra a Covid-19 e a Influenza ao mesmo tempo?

Devido à ausência de estudos sobre a coadministração das vacinas, o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas doses simultaneamente. A orientação é que a vacina contra o novo coronavírus deve ser priorizada.

O governo federal ainda orienta que as pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra a Influenza e que não foram vacinadas contra a Covid-19, priorizem primeiro a dose contra o novo coronavírus e depois agende a vacina contra a gripe, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre os imunizantes.


Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil


Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,811FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações