Leite materno de mães vacinadas apresenta anticorpos contra a Covid-19, indica estudo

0
201
Young mother breastfeeding newborn baby at home

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (12) identificou dois anticorpos específicos contra o novo coronavírus em leite de mulheres que amamentam seis semanas após receberem a vacina contra a Covid-19. O artigo foi publicado na revista científica americana The Journal of the American Medical Association (JAMA).

O estudo foi produzido em Israel, entre 23 de dezembro de 2020 e 15 de janeiro de 2021. Para atingir os resultados conclusivos da pesquisa, 84 mulheres com idade média de 34 anos, que receberam as duas doses da vacina Pfizer-BioNTech com 21 dias de intervalo, forneceram 504 amostras de leite materno. As amostras das voluntárias foram coletadas antes da administração do imunizante e, em seguida, uma vez por semana durante seis semanas, iniciando na segunda semana após a primeira dose. 

De acordo com a pesquisa, foram identificados dois tipos de anticorpos nas amostras: IgA e IgG. Os níveis médios de anticorpos IgA específicos anti-SARS-CoV-2 presentes no leite materno aumentaram rapidamente e elevaram significativamente duas semanas após a primeira dose da vacina. Na primeira semana, as amostras apresentaram 61,8% de anticorpos IgA, que aumentou para 86,1% após a segunda dose da vacina. 

Nos anticorpos IgG, os níveis permaneceram baixos até as três primeiras semanas, aumentando a partir da quarta semana, após a segunda dose da vacina. As amostras de leite materno que apresentaram anticorpos tiveram aumento de 97% entre as semanas 5 e 6.

Os pesquisadores sugerem que os anticorpos presentes no leite materno apresentam um potencial efeito protetor contra a infecção pelo vírus em bebês. Porém, ainda é necessária a realização de mais estudos para concluir que o leite materno seja um efetivo agente protetor contra a Covid-19 em bebês. 


Foto: Freepik.com


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here