Pesquisa explora efeitos do canabidiol para o alívio da dor

0
231
Hemp oil from hemp seeds and leaves Medical marijuana.

Os benefícios do uso de canabidiol (CBD) para o tratamento da dor e outras doenças gera inúmeros questionamentos sobre sua real eficácia. Entre inúmeras pesquisas já realizadas, um estudo experimental produzido por pesquisadores da Universidade de Syracuse traz uma nova perspectiva sobre os efeitos do CBD na redução da dor, assim como o impacto que o efeito do placebo pode gerar nos resultados da dor. A pesquisa foi publicada na revista Experimental and Clinical Psychopharmacology.

Muitas pessoas pensam que a dor pode ser considerada como um botão, que pode ser ligada e desligada, sente ou não sente. Porém, para os pesquisadores, a dor é um fenômeno complexo com inúmeras dimensões influenciadas por fatores tanto psicológicos  quanto biológicos, na qual a intensidade reflete uma dimensão sensorial da dor, onde o desconforto representa um aspecto afetivo ou emocional da dor.

“Se você pensar na dor como o ruído nocivo que vem de um rádio, o volume pode representar a intensidade da dor, enquanto a estação pode representar a qualidade”, diz Martin De Vita, um dos pesquisadores do estudo.

Pesquisa 

Para o estudo, os pesquisadores utilizaram equipamentos que induzem a dor experimental com segurança e mediram como o sistema nervoso do receptor reage e responde a ela. Depois, os pesquisadores administraram nos participantes do estudo um medicamento – placebo ou canabidiol puro – e reavaliaram suas respostas à dor para avaliar como elas mudam com base na substância administrada.

As informações fornecidas aos participantes sobre quais  substâncias eles receberam foram manipuladas. Em alguns casos, os participantes foram informados que receberam o canabidiol quando na verdade receberam o placebo e vice-versa.

pexels karolina grabowska 4021773
O canabidiol é uma substância extraída da planta Cannabis sativa.
Foto: Karolina Grabowska/Pexels

“Dessa forma, poderíamos analisar se era a droga que aliviava a dor ou se era a expectativa de que haviam recebido a droga que reduzia a dor. Nossa hipótese é que detectaríamos principalmente analgesia com placebo induzida pela expectativa (alívio da dor). O que descobrimos, porém, depois de medir vários resultados de dor diferentes, é que na verdade é um pouco de ambos”, explica De Vita.

“Os dados são empolgantes, mas bastante complexos, pois diferentes medidas de dor responderam de maneira diferente ao efeito da droga, à expectativa ou tanto a droga e a expectativa combinadas. A próxima etapa é estudar os mecanismos subjacentes a essas descobertas e descobrir por que dar instruções ou o próprio CBD causa certas reações a um estímulo de dor”, completa Stephen Maisto, professor emérito de psicologia e um dos pesquisadores do estudo. 

Os resultados de um estudo anterior mostraram que os canabinóides estavam fazendo com que a dor ficasse menos incômoda, mesmo que a dor não fosse reduzida pela substância. 

“Não é apenas a dor, sim ou não, mas existem essas outras dimensões da dor, e seria interessante ver quais delas estão sendo direcionadas. Descobrimos que às vezes os efeitos farmacológicos do CBD derrubavam algumas delas. Estávamos pensando que íamos detectar principalmente o alívio da dor induzida pela expectativa, mas o que descobrimos era muito mais complexo do que isso e isso é emocionante”, declara De Vita.

O pesquisador ainda observa que a fonte do CBD deve ser considerada, tendo em vista que foi usado no estudo o óleo isolado puro da substância. Ele ressalta que os produtos de canabidiol disponíveis comercialmente diferem em seu conteúdo e pureza, com isso os resultados podem ser diferentes para produtos distintos da substância.


Foto: Freepik.com


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here