Sancionada lei que determina afastamento de gestantes do trabalho presencial

0
135
Young Asian Pregnant woman holding her belly talking with her child. Mom feeling happy smiling positive and peaceful while take care baby, pregnancy near window in living room at home concept.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira, 12, lei que garante o afastamento de atividades presenciais de trabalhadoras grávidas durante o período de pandemia, sem prejuízo na remuneração. A Lei 14.151 foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 13.

De acordo com o texto, a empregada afastada deverá permanecer à disposição do empregador para realizar as atividades profissionais por meio de trabalho remoto durante a emergência de saúde pública.

O projeto de lei,  de autoria da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), foi relatado no Senado pela senadora Nilda Gondim (MDB-PB) e aprovado pelo Congresso Nacional no dia 15 de abril.

Segundo a Agência Senado, durante a discussão da matéria no Senado, a senadora Nilda argumentou que o avanço da pandemia no país, com ampliação considerável do número de vítimas e de ocupação de UTIs hospitalares, levou à necessidade de se pensar em uma alternativa para reduzir os riscos à gestante e ao feto. Ela ainda ressaltou que atualmente o maior risco laboral para o trabalhador é a contaminação por Covid-19, e o risco de complicações é ainda maior para as empregadas gestantes.

Em abril, o Ministério da Saúde incluiu  gestantes e puérperas no grupo prioritário da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, em decorrência do risco de hospitalizações e óbitos pelo novo coronavírus desse grupo.


Foto: Freepik.com


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here