Doação de leite materno: uma atitude que salva a vida de recém-nascidos


O Dia Nacional de Doação de Leite Humano, data instituída pela Lei nº 13.227/2015, é comemorado anualmente no dia 19 de maio. A data busca enfatizar a importância do aleitamento materno, que pode salvar a vida de inúmeros recém-nascidos, promover debates acerca do assunto e incentivar a doação do alimento, com o objetivo de manter os estoques dos bancos de leite humano sempre cheios.

O aleitamento materno é essencial para a saúde e desenvolvimento dos recém-nascidos. Rico em nutrientes, como carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, minerais, enzimas e substâncias imunocompetentes, o leite materno é a principal e única fonte de alimentação dos bebês até os seis primeiros meses de vida, não havendo necessidade de complementar a nutrição da criança com outros alimentos.

O alimento ainda desempenha função essencial no sistema imunológico, protegendo o recém-nascido contra doenças infecciosas, como também auxilia na adequação nutricional e no crescimento.

O aleitamento materno reduz em até 13% a mortalidade em crianças menores de cinco anos, protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias, além de diminuir o risco de desenvolvimento de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na fase adulta, segundo o Ministério da Saúde.

Por isso, é imprescindível manter os estoques dos bancos de leite humano sempre cheios, as doações são essenciais para salvar as vidas de milhares de recém-nascidos internados nas unidades de tratamento intensivo (UTIs) neonatais. De acordo com a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR), 1 ml de leite humano é capaz de nutrir um recém-nascido a cada refeição, dependendo do peso. Cada pote de leite materno contém 300 ml, quantidade suficiente para ajudar até 10 recém-nascidos por dia. 

As doações podem ser realizadas por qualquer mulher que esteja amamentando, sendo necessário somente estar saudável e não estar usando nenhum medicamento que interfira na amamentação.

Como doar leite materno

Segundo a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, estão disponíveis 222 bancos de doação de leite humano e 220 postos de coleta espalhados pelo Brasil. A rede adverte que 30% do leite humano doado são perdidos entre a coleta e o recebimento pelo recém-nascido. Diante disso, é fundamental seguir corretamente todas as etapas da doação.

Siga abaixo o passo a passo da rBLH-BR para doar corretamente o leite materno.

A primeira etapa consiste em preparar o frasco

  • Escolha um frasco de vidro com tampa plástica e lave com água e sabão, enxaguando bem;
  • Em seguida, coloque em uma panela o vidro e a tampa, e cubra com água, deixando ferver por 15 minutos – conte o tempo a partir do início da fervura;
  • Escorra-os com a boca para baixo, sobre um pano limpo, até secar;
  • Você poderá usar quando estiver seco.

Preparação para retirar o leite materno

O leite deve ser retirado após a amamentação ou quando as mamas estiverem muito cheias. As orientações a seguir são importantes para garantir a qualidade do leite distribuído aos recém-nascidos hospitalizados:

  • Escolha um lugar limpo, tranquilo e longe de animais;
  • Prenda e cubra os cabelos com uma touca ou lenço;
  • Evite conversar durante a retirada do leite ou utilize uma máscara ou fralda cobrindo o nariz e a boca;
  • Lave as mãos e antebraços com água e sabão e seque em uma toalha limpa.

Retirada do leite

É ideal que o leite seja retirado de forma manual. Sendo assim, massageie as mamas com as mãos espalmadas iniciando pela aréola e, de forma circular, abrangendo toda mama, seguindo a indicação abaixo: 

  • Primeiro coloque os dedos polegar e indicador na borda da aréola (parte escura da mama);
  • Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo;
  • Comprima suavemente um dedo contra o outro, repetindo esse movimento várias vezes até o leite começar a sair;
  • Despreze as primeiras gotas e inicie a coleta no frasco.

Armazenamento do leite coletado

Ao coletar adequadamente o leite, o frasco deve ser armazenado no congelador ou freezer. Quando for retirar o leite novamente, utilize outro recipiente esterilizado e, ao terminar o processo, acrescente este leite no frasco que está no freezer ou congelador. No entanto, tenha cuidado para não encher o frasco até a borda do frasco, o ideal é deixar um espaço de dois dedos abaixo da tampa. O leite pode ficar armazenado congelado por até 15 dias.

Leve ao Banco de Leite Humano ou solicite a coleta domiciliar

Após coletar e congelar o leite materno, entre em contato com o banco de leite humano (BLH) mais próximo de você para receber mais informações para realizar a doação de forma segura. Em determinados bancos, você precisará levar o leite doado pessoalmente, mas inúmeros BLHs possuem a coleta domiciliar. 

Para saber onde está localizado o Banco de Leite Humano ou posto de coleta mais próximo da sua região, clique aqui.


Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações