Dia do Abraço: em tempos de pandemia, o gesto é ainda mais valorizado


O Dia do Abraço é celebrado anualmente no dia 22 de maio. Desde o ano passado, a data segue se adaptando ao cenário da pandemia de Covid-19, sendo representada pelos abraços virtuais. 

Neste período, cujo confinamento e o distanciamento social se fazem cada vez mais presentes na vida das pessoas, o abraço torna-se um ato simbólico de grande importância, onde todos anseiam pelo dia em que poderão abraçar seus familiares e amigos.

Um abraço é muito mais que uma ação física, é um gesto que demonstra atenção, amor, carinho e afeto. Além disso, o ato pode ter efeito protetor para quem o sente. Quem nunca se viu em uma situação de vulnerabilidade ou angústia e correu para os braços de alguém que confia, passando a se sentir mais protegido e confortável? 

Mas mais do que isso, o abraço pode proporcionar outros inúmeros benefícios à saúde física e mental. Uma pesquisa realizada em 2014 por Sheldon Cohen, professor de psicologia da Universidade Carnegie Mellon, revelou que o abraço pode proteger pessoas dos efeitos causados pelo estresse, depressão e ansiedade.

Além do mais, a pesquisa realizada com 404 adultos saudáveis, mostrou que o ato de entrelaçar os braços com quem sentimos afeto também pode diminuir os riscos de infecções. O professor, durante 14 noites consecutivas, realizou entrevistas via contato telefônico com os participantes, com o intuito de saber a frequência de conflitos interpessoais e os abraços recebidos pelos participantes. 

Logo após, os voluntários do estudo foram submetidos a um vírus comum, que causa resfriado, e monitorados para avaliar a infecção e os sinais de doença. Os resultados do estudo apontaram que os participantes infectados que receberam abraços frequentes tiveram sintomas menos graves da doença.

Repleto de significados, sensações e benefícios para a saúde física e mental, os abraços devem ser apreciados em cada segundo. E mais do que nunca, diante do atual contexto, a ação deve ser ainda mais valorizada.

Por isso, não deixe para amanhã o abraço que você pode dar ou enviar hoje para sua mãe,  pai, filhos, irmãos, amigos, namorado ou namorada, dentre outras pessoas queridas na sua vida. Dê aquele abraço apertado ou mande um abraço virtual cheio de carinho, demonstrando o seu amor. Isso faz toda a diferença na vida de quem amamos. Além do mais, o autocuidado também é válido. Se abrace, olhando com carinho para si, cuidando do seu corpo e fazendo coisas que você gosta.


Foto: Freepik.com


Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações