Ocitocina: conheça o hormônio do amor e do prazer


O amor e a paixão são estados que despertam inúmeras sensações e sentimentos em uma pessoa.  O coração bate mais forte, as borboletas no estômago surgem, a felicidade é constante e a sensação de estar vivendo nas nuvens torna tudo mais excitante e prazeroso, ainda mais ao estar perto de quem se gosta.

O amor, esse sentimento que muitas vezes associamos ao coração, está ligado diretamente ao cérebro. Quando nos deparamos com alguém que nos desperta interesses e sentimentos, substâncias químicas no nosso organismo são liberadas, que trazem essas sensações de prazer, bem-estar, apego e euforia.

Um dos responsáveis por essas sensações é o hormônio chamado ocitocina, popularmente conhecido como o hormônio do amor, do prazer e do afeto. A ocitocina é produzida no cérebro, e seus efeitos, aliados a outros hormônios, contribuem para melhorar o humor, fortalecer vínculos e diminuir os níveis de ansiedade e estresse.

Estudos indicam que a ocitocina também está relacionada  ao desempenho sexual. Ela atua em conjunto com os hormônios masculino e feminino, a testosterona e a progesterona, respectivamente, sendo encontrada em maiores quantidades durante o orgasmo. Esse hormônio do amor melhora a libido, aumentando a excitação, a lubrificação e o prazer durante o orgasmo. Trocas de abraços e carinhos também são meios capazes de aumentar naturalmente a ocitocina.

Mas, além disso, a ocitocina exerce papel fundamental para facilitar o parto e a amamentação. A ocitocina é capaz de estimular a contração uterina durante o parto e a secreção do leite durante a lactação.

Apesar de o corpo produzir naturalmente a ocitocina, ela também pode ser encontrada de forma sintética, isto é, produzida em forma de cápsulas, líquidos ou sprays comercializados em farmácias. 

Neste Dia dos Namorados, não economize nas doses do hormônio do amor e do prazer. Esteja perto de quem você ama, declarando seus sentimentos. Troque muitos beijos, abraços e carinhos, porque amar e ser amado faz bem para o corpo e para a mente.


Foto: Freepik


Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações