Estudo revela que consumo de adoçante causa danos ao intestino

0
157

Um estudo liderado por um grupo de acadêmicos da Universidade de Anglia Ruskin descobriu que adoçantes artificiais comuns são capazes de fazer com que bactérias intestinais anteriormente saudáveis se tornem doentes e invadam a parede intestinal, podendo causar sérios problemas de saúde.

A pesquisa, que foi publicado na revista científica International Journal of Molecular Sciences, é a primeira a mostrar os efeitos patogênicos de alguns dos adoçantes artificiais mais utilizados ​​- sacarina, sucralose e aspartame – em dois tipos de bactérias intestinais, E. coli (Escherichia coli ) e E. faecalis (Enterococcus faecalis).

Estudos anteriores indicaram que os adoçantes artificiais podem alterar o número e o tipo de bactérias no intestino. No entanto, a nova pesquisa molecular, demonstrou que os adoçantes também conseguem tornar as bactérias patogênicas. Os pesquisadores descobriram que essas bactérias patogênicas podem se ligar, invadir e matar as células Caco-2 – células epiteliais que revestem a parede do intestino.

De acordo com o estudo, sabe-se que bactérias como a E. faecalis, que atravessam a parede intestinal, podem entrar na corrente sanguínea e se reunir nos gânglios linfáticos, fígado e baço, causando várias infecções, incluindo septicemia.

A pesquisa identificou que em uma concentração equivalente a duas latas de refrigerante diet, todos os três adoçantes artificiais aumentaram significativamente a adesão de E. coli e E. faecalis às células intestinais Caco-2, e aumentaram diferencialmente a formação de biofilmes. As bactérias que crescem em biofilmes são menos sensíveis ao tratamento de resistência antimicrobiana e estão mais propícias a secretar toxinas e expressar fatores de virulência, que são moléculas que podem causar doenças.

O estudo ainda revelou que todos os três adoçantes fizeram com que as bactérias intestinais patogênicas invadissem as células Caco-2 encontradas na parede do intestino, com exceção da sacarina que não teve efeito significativo na invasão de E. coli.

Segundo Havovi Chichger, autor sênior do artigo e professor sênior de Ciências Biomédicas, existe muita preocupação quanto ao consumo de adoçantes artificiais, considerando que estudos indicam que os produtos podem afetar a microbiota intestinal.  “Essas mudanças podem levar à invasão de bactérias do nosso próprio intestino e causar danos ao nosso intestino, o que pode estar relacionado a infecção, sepse e falência de múltiplos órgãos”.

“Sabemos que o consumo excessivo de açúcar é um fator importante no desenvolvimento de doenças como obesidade e diabetes. Portanto, é importante que aumentemos nosso conhecimento sobre adoçantes versus açúcares na dieta para entender melhor o impacto em nossa saúde”, conclui.


Foto: Freepik


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here