Infecção urinária: entenda as causas, sintomas e a importância de tratar corretamente

0
105
Medical problem, incontience concept. Displeased Afro American woman hods crotch, waits near closed WC, needs toilet, wants to pee, feels discomfort and pain in urinary bladder, wears denim sarafan

A infecção urinária é uma condição que afeta os órgãos do trato urinário, sendo uma das causas mais comuns de infecção na população geral.  Embora as mulheres estejam mais suscetíveis a ter episódios de infecção urinária ao longo da vida, uma vez que possuem a extensão da uretra menor e mais próxima do ânus, os homens também são acometidos pela condição, sobretudo quando há doenças prostáticas.

A infecção do trato urinário (ITU) pode ser dividida em três classificações: uretrite, que são infecções da uretra; cistite, infecções da bexiga; e pielonefrite, infecções do rim. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), a causa de infecção urinária, na maioria dos casos, é bacteriana, podendo, contudo, ser causada por fungos. Em até 85% dos casos a infecção é causada pela bactéria Escherichia coli (70% a 85% dos casos), seguido por outros tipos como o Staphylococcus saprophyticus, espécies de Proteus e de Klebsiella e o Enterococcus faecalis

Os fatores de risco para a infecção urinária estão relacionados ao sexo feminino, menopausa, higienização íntima inadequada antes e após o ato sexual. Além disso, problemas de pedras nos rins, alterações na próstata e histórico de procedimentos urológicos e uso recente de sonda vesical também podem estar associados. Pacientes diabéticos e mulheres gestantes também estão mais propensos a desenvolverem complicações urinárias.

Sintomas

A ITU pode ser sintomática ou assintomática. No entanto, os sintomas em geral podem apresentar:

  • Dor ou queimação ao urinar;
  • Vontade frequente de urinar;
  • Dor pélvica;
  • Urina em pouca quantidade;
  • Urina escura ou com cheiro forte;
  • Febre.

Os sintomas também podem variar de acordo com cada órgão afetado. Abaixo, saiba os principais sinais que cada tipo de infecção apresenta.

Cistite

A cistite, infecção da bexiga, é o tipo mais comum de ITU. Ela ocorre quando as bactérias entram em contato com a uretra e chegam até a bexiga. Os sintomas são:

  • Dor e queimação ao urinar;
  • Dor na parte inferior do abdome;
  • Urgência e vontade frequente de urinar;
  • Urina em pouca quantidade;
  • Sangue na urina;
  • Febre leve.

Ao surgir um ou mais destes sintomas, é necessário procurar um médico para receber o diagnóstico, e se confirmada a infecção urinária, realizar o tratamento adequado. Neste caso, quando não tratada adequadamente, a cistite pode acabar afetando os rins. 

Uretrite

A uretrite, infecção da uretra, ocorre quando bactérias afetam somente a uretra. A condição geralmente é causada por infecções sexualmente transmissíveis (IST’s), principalmente, pela gonorreia e a clamídia. Neste caso, os sintomas apresentados são:

  • Dor ou ardor para urinar;
  • Vontade frequente de urinar;
  • Dificuldade para começar a urinar;
  • Corrimento de tom amarelado na uretra.

O diagnóstico é realizado por um médico urologista ou ginecologista, que irá averiguar os sintomas, além de solicitar exames laboratoriais para analisar as secreções.

Pielonefrite

A pielonefrite, infecção nos rins, geralmente ocorre após um quadro de cistite. Este quadro de infecção é potencialmente grave, podendo levar o paciente a óbito. A condição apresenta sintomas como:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Náusea, vômitos e calafrios;
  • Cansaço excessivo;
  • Dor nas costas ou nas laterais;
  • Dor na barriga ou virilha;
  • Dor ou queimação ao urinar;
  • Urina turva;
  • Pus ou sangue na urina;
  • Vontade frequente de urinar.

Em casos de suspeita ao apresentar algum dos sintomas, é fundamental procurar imediatamente um hospital para receber o diagnóstico e iniciar o tratamento o mais rápido possível, assim, evitando demais complicações.

Diagnóstico e tratamento

Nos casos de cistite, segundo a SBN, normalmente são solicitados exames de urina, urocultura (exame definidor do diagnóstico) e antibiograma.  A entidade explica que os dois últimos exames permitem saber qual a bactéria específica está afetando o paciente, e a qual antibiótico ela é sensível. Considerando que em alguns casos o tratamento pode ser iniciado antes dos resultados dos exames, o médico poderá confirmar ou modificar sua decisão inicial, com respaldo adequado.

Já nos casos de pielonefrite, além dos exames citados, a SBN informa que o profissional pode requerer outros exames necessários, como hemocultura e exames de imagem (Ultrassonografia, Tomografia computadorizada ou Ressonância Magnética).

A Sociedade Brasileira de Nefrologia esclarece que a escolha da terapia antimicrobiana para a infecção urinária vai depender do tipo de infecção apresentada. Além disso, pode variar de pessoa para pessoa, isto é, se o paciente afetado for idoso, mulher gestante, adultos, crianças, como também do agente infeccioso, e da própria evolução do quadro clínico. Por isso, é fundamental que o diagnóstico seja realizado por um médico, somente o profissional irá indicar o tratamento mais adequado para cada tipo de condição.

Prevenção

Abaixo, confira as recomendações da SBN para evitar possíveis episódios de infecção urinária:

  • É importante ingerir bastante líquido, preferencialmente água;
  • Não demorar para urinar, caso tenha vontade;
  • Urinar e fazer a higiene após relações sexuais;
  • Lavar as mãos antes e após urinar e/ou evacuar;
  • Não se automedicar. Em caso de sinais ou sintomas, procurar um médico para diagnóstico e tratamento adequados. 

Para mulheres gestantes, esses cuidados devem ser redobrados. Em pacientes idosos, a SBN ressalta que os sintomas podem ser precedidos ou camuflados por sonolência, alterações da consciência, inapetência e queda do estado geral. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here