5 mitos e verdades sobre artrite reumatoide e artrose

0
105

Artrite é um termo usado para se referir a um grupo de doenças inflamatórias crônicas das articulações. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que aproximadamente 1,71 bilhão da população mundial é afetada por doenças musculoesqueléticas, incluindo artrite.

Essa condição é caracterizada por dor e inflamação nas articulações de qualquer parte do corpo, podendo afetar diferentes tipos de pessoas. Existem dois tipos principais de artrite: artrite reumatóide (AR) e osteoartrite (OA).

A artrite reumatóide ocorre quando o sistema imunológico ataca os próprios tecidos saudáveis do corpo, causando danos às articulações, além de afetar músculos, tecido conjuntivo, tendões e tecido fibroso. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a causa da artrite reumatoide ainda é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. A patologia geralmente ocorre entre 30 e 40 anos e sua incidência aumenta com a idade.

A osteoartrite, também conhecida por osteoartrose, artrose ou doença articular degenerativa, ocorre quando há o desgaste da cartilagem que fica entre os ossos. Essa condição, entre doenças designadas “reumatismos”, é a mais frequente, representando cerca de 30 a 40% das consultas em ambulatórios de Reumatologia, aponta a SBR. A patologia afeta principalmente as mulheres, e ocorre de forma gradual, sendo pouco comum antes dos 40 anos de idade e mais frequente após os 60 anos. 

Agora que você sabe o que é artrite e qual é a diferença entre os dois dos principais tipos, vamos esclarecer alguns fatos sobre essas patologias.

1. Artrite reumatoide e artrose afeta somente pessoas mais velhas 

Não. De modo geral, as doenças reumáticas – isso inclui artrite e artrose – normalmente são associadas a pessoas mais idosas. No entanto, essa condição também pode afetar pessoas mais jovens, inclusive crianças.

2. Pessoas com artrite reumatoide e artrose não podem fazer exercícios físicos

Não é verdade. As doenças reumáticas muitas vezes são associadas à incapacidade de realização de exercício físico em decorrência de possíveis danos que a prática pode causar às articulações. No entanto, as atividades físicas são grandes aliadas para o tratamento de doenças  reumáticas, não agravando o quadro clínico do paciente.

De acordo com a SBR, os exercícios no tratamento conseguem melhorar o desempenho funcional das juntas, diminuem a necessidade do uso de medicamentos, e têm ainda influência sobre o estado geral do paciente, trazendo, inclusive, benefícios psicológicos, podendo atuar modificando possíveis fatores de risco na progressão da doença. Porém, a entidade ressalta que os exercícios devem ser realizados adequadamente.

3. Qualquer dor na articulação é algum tipo de artrite

Não. Nem toda dor nas articulações é caracterizada como artrite, assim como nem todo incomodo na área das articulações é um indicativo de que a artrite pode se desenvolver com o passar dos anos. Existem inúmeras causas que podem acarretar em dor nas articulações e ao redor, incluindo tendinite, bursite e lesões nesta região, como luxação ou rompimento dos ligamentos.

4. O excesso de peso piora os sintomas

Verdade. O excesso de peso pode aumentar as dores em decorrência da sobrecarga articular. Segundo a SBR, a redução preventiva do peso corporal ajuda a diminuir a incidência de artrose nos joelhos. Quando o paciente já é acometido pela doença, perder peso é uma medida fundamental para o tratamento, aliviando os sintomas e o retardamento da evolução da doença.

5. As dores tendem a se intensificar em climas frios

Verdade. As dores para pacientes que sofrem de doenças reumáticas podem se intensificar em dias mais frios. Isso porque em climas frios há uma maior sensibilidade do corpo para a dor, causando contração da musculatura, dos vasos sanguíneos e redução da lubrificação das articulações. Desse modo, o paciente com artrite reumatoide sente as articulações mais inchadas.


Foto: Freepik


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here