Consumir proteína no café da manhã promove maior crescimento muscular do que no jantar


Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Waseda em Tóquio, no Japão, concluiu que a proteína consumida pela manhã promove maior crescimento muscular do que a proteína ingerida à noite. O estudo, publicado na revista científica Cell Reports,  realizou experimentos em ratos e humanos.

“Para humanos, em geral, a ingestão de proteína no café da manhã é em média de cerca de 15 gramas (g), que é menos do que consumimos no jantar, que é cerca de 28g. Nossas descobertas apóiam fortemente a mudança dessa norma e o consumo de mais proteínas no café da manhã ou no lanche da manhã”, disse o principal autor do estudo, Shigenobu Shibata.

O corpo humano normalmente segue o mesmo padrão natural de 24 horas todos os dias, conhecido como ritmo circadiano ou ciclo circadiano do corpo. O ritmo circadiano influencia o “relógio biológico” do organismo, isto é, o comportamento das células e a química corporal, afetando processos como o metabolismo, a digestão e o crescimento.

Pesquisas anteriores já sugeriam que comer proteína no café da manhã e almoço pode promover um crescimento muscular mais robusto. No entanto, o atual estudo da Universidade Waseda investiga esse fenômeno de forma mais abrangente e se concentra especialmente no período do café da manhã.

Os pesquisadores analisaram o efeito do consumo de proteínas no início do dia de três maneiras. Eles então alimentaram dois grupos de ratos de laboratório de proteínas na forma de suplementos de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) no café da manhã ou no jantar. No café da manhã, a proteína constituiu apenas 8,5% da refeição que consumiram, enquanto no jantar, consumiram um percentual maior de proteína, 11,5%.

Apesar de consumir menos proteína, os pesquisadores observaram que o crescimento muscular foi maior nos ratos que ingeriram proteína no café da manhã. Para verificar se havia o crescimento muscular, foi medida a hipertrofia muscular – um aumento no tamanho das células musculares – no músculo plantar na parte de trás da perna do camundongo.

Para comprovar que a diferença entre os dois grupos de camundongos era a hora do dia em que consumiam a proteína, os pesquisadores repetiram o experimento com um tipo de camundongos específicos para músculos, os knockout Bmal1. De acordo com os pesquisadores, sses roedores não possuem o gene Bmal1 em suas células musculares, que é essencial para a manutenção do ritmo circadiano. No entanto, não foi encontrada nenhuma diferença no efeito das proteínas do café da manhã ou do jantar na hipertrofia muscular desses ratos.

Para verificar se o efeito seria o mesmo em humanos, os pesquisadores recrutaram 60 mulheres mais velhas, cuja ingestão diária de proteína estava de acordo com as recomendações de especialistas japoneses em saúde. Metade dessas mulheres relatou comer mais proteína no café da manhã do que no jantar, e a outra metade fez o oposto.

Apesar de que não tenha constatado diferença entre os dois grupos em termos de nível de atividade, massa corporal, altura, índice de Massa Corporal (IMC), massa gorda, função física ou ingestão alimentar, o grupo que comeu proteína no período da manhã apresentou mais massa muscular. Segundo os cientistas do estudo, as mulheres que receberam sua proteína no início do dia, o índice de massa muscular esquelética e a força de preensão foram significativamente maiores.

A conclusão do estudo nos mostra que, para ajudar a garantir que permanecemos saudáveis ​​e fortes, pode ser uma boa ideia criar o hábito de ingerir proteínas nas primeiras horas do dia, sobretudo para aqueles que desejam aumentar a massa muscular.


Foto: Freepik


Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Presidente do Senado Davi Alcolumbre testa positivo para covid-19

Segundo a assessoria de imprensa, o presidente do Congresso "está bem, sem sintomas severos, salvo alguma indisposição, e segue em isolamento domiciliar, conforme determina o protocolo de conduta do Ministério da Saúde".

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações