Saiba os benefícios para o organismo ao deixar de fumar

0
92

O tabagismo é reconhecido como uma doença que causa dependência física, psicológica e comportamental à nicotina, substância presente nos produtos à base de tabaco. O cigarro leva ao organismo mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas, entre elas estão monóxido de carbono, amônia, cetonas, formaldeído, acetaldeído, acroleína, arsênio, níquel, benzopireno, cádmio, chumbo, resíduos de agrotóxicos e substâncias radioativas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o tabagismo uma epidemia, representando uma das maiores ameaças à saúde pública já enfrentada em todo o mundo, sendo responsável pela morte de mais de 8 milhões de pessoas por ano. Segundo a OMS, mais de 7 milhões dessas mortes são resultado do uso direto do tabaco, enquanto mais de 1,2 milhão de mortes são resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo.

Parar de fumar não é uma tarefa fácil, mas é possível. Para conseguir, os fumantes precisam ser persistentes e criar estratégias para enfrentar os desejos e os gatilhos. Os benefícios para quem deixa de fumar são inúmeros e praticamente imediatos. 

Abaixo, com base em dados da OMS, separamos os principais benefícios imediatos e a longo prazo para quem opta por abandonar o cigarro:

  • 20 minutos: em poucos minutos o ritmo cardíaco e a pressão arterial de quem deixa de fumar baixam. 
  • 12 horas: o nível de monóxido de carbono no sangue cai para o normal. 
  • Duas a 12 semanas: a circulação sanguínea melhora e a função pulmonar aumenta. 
  • Nove meses: nesse período, a tosse e a falta de ar diminuem. 
  • Um ano: em apenas um ano, o risco de desenvolver uma doença coronariana cai pela metade. 
  • Cinco anos: o risco de ter um acidente vascular cerebral é reduzido ao de um não fumante 
  • 10 anos: o risco de câncer de pulmão cai para cerca de metade em relação a um fumante e o risco de câncer de boca, garganta, esôfago, bexiga, colo do útero e pâncreas também diminui. 
  • 15 anos: o risco de doença cardíaca coronária é o mesmo de um não fumante.

A idade também deve ser levada em consideração, a cada dia sem fumar, a expectativa de vida pode aumentar. Segundo a OMS, o indivíduo por volta dos 30 anos de idade, ao deixar de fumar, ganha quase 10 anos em expectativa de vida; aos 40 anos, são nove anos; aos 50, seis anos; e aos 60, três anos de expectativa de vida.

Dicas para parar de fumar

Parar de fumar é fundamental para levar uma vida mais longeva e saudável. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza tratamento gratuito para quem deseja abandonar esse hábito. O apoio familiar e de amigos nesta fase também é fundamental, por isso mantenha-os informados sobre a mudança. Além disso, grupos de apoio e terapia comportamental também são ótimos métodos que podem auxiliar neste período. São outras medidas:

Definir prazo

Estabeleça um prazo para deixar de fumar. Você pode começar reduzindo o número de cigarros por dia, adiando o consumo do produto nos horários de costume e não tendo cigarros por perto.

Fugir dos gatilhos

Tire objetos que costumam desencadear a vontade de fumar, como cinzeiros, isqueiros e maços de cigarro usados. Evite por um tempo hábitos como beber café e bebidas alcoólicas, estes estimulam a vontade de fumar.

Hábitos saudáveis

Praticar atividades físicas ajudam a inibir os sintomas de abstinência,  diminuindo a ansiedade e o nervosismo. A liberação da endorfina aumenta a sensação de prazer e bem-estar. Manter uma dieta saudável e equilibrada, além do corpo hidratado, também são medidas fundamentais que contribuem para quem está deixando de fumar. 

Outras alternativas

Entre as inúmeras formas que contribuem para parar de fumar, outros métodos como a acupuntura também podem funcionar. Essa técnica, assim como na realização de atividades físicas, auxilia no combate a ansiedade e estresse, promovendo a sensação de bem-estar.

Persistência

Procure a ajuda de profissionais de saúde e educação física, estes profissionais poderão ajudar da melhor maneira a enfrentar esse desafio. Porém, é importante estar ciente de que tudo depende de você e do seu esforço. Tenha em mente que os sintomas de abstinência são passageiros, tenha persistência. Pense que os benefícios para a sua saúde e de quem convive com você superam essa fase. 


Foto: Freepik


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here