Pfizer e BioNTech assinam acordo com Eurofarma para produção de vacina contra Covid-19 no Brasil

0
187

A Pfizer e a BioNTech anunciaram nesta quinta-feira (26) a assinatura de um acordo com a farmacêutica brasileira Eurofarma para que a vacina contra a Covid-19 passe a ser produzida no Brasil. O acordo tem como objetivo expandir a produção das vacinas que, segundo o comunicado das empresas, serão distribuídas em toda a América Latina.

Visando facilitar o envolvimento da Eurofarma no processo, as farmacêuticas informaram que as atividades de transferência técnica, desenvolvimento no local e instalação de equipamentos começarão imediatamente.

“Nossa nova colaboração com a Eurofarma expande nossa rede global de cadeia de suprimentos – nos ajudando a continuar fornecendo acesso justo e equitativo à nossa vacina. Continuaremos a explorar e buscar oportunidades como esta para ajudar a garantir que as vacinas estejam disponíveis para todos os que precisam”, destacou Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer.

A Eurofarma, que produz medicamentos genéricos no Brasil, passará a fazer parte das atividades de fabricação dentro da cadeia de fornecimento e rede de fabricação globais da Pfizer e da BioNTech, que agora se estenderá por quatro continentes e incluirá mais de 20 fábricas, de acordo com o comunicado das empresas. 

A farmacêutica brasileira vai receber o produto de instalações dos Estados Unidos. A expectativa é que a Eurofarma possa fabricar cerca de 100 milhões de doses anualmente. A fabricação das doses acabadas está prevista para o início de 2022 e todas as vacinas serão distribuídas exclusivamente na América Latina.

“Em um momento tão difícil como este, poder compartilhar essa notícia nos enche de orgulho e esperança. A Eurofarma está prestes a completar 50 anos e a assinatura dessa colaboração na produção da vacina contra a Covid-19 representa mais um marco em nossa trajetória. Estamos disponibilizando nossos melhores recursos em capacidade industrial, tecnologia e qualidade para este projeto, para que possamos cumprir o contrato com excelência e contribuir com o abastecimento do mercado latino-americano ”, disse Maurizio Billi, presidente da Eurofarma.

A vacina é baseada na nova tecnologia em mRNA, que usa RNA mensageiro. Ela está entre os imunizantes contra a Covid-19 aplicados no Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Atualmente, as doses prontas do imunizante vêm do exterior, e são distribuídas pelo Ministério da Saúde. 

Autorizações da Anvisa

Em fevereiro deste ano, a vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para vacinas contra a Covid-19 no Brasil. Em junho, a Anvisa ainda autorizou a aplicação do imunizante em adolescentes maiores de 12 anos, sendo o único aprovado até o momento para este grupo etário.

A vacina será a terceira contra a Covid-19 de fabricação nacional. Até o momento, são produzidas no país as vacinas CoronaVac, pelo Instituto Butantan em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, e a AstraZeneca, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a farmacêutica AstraZeneca e Universidade de Oxford.


Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF


LEIA MAIS
Covid-19: dados da Pfizer indicam que terceira dose da vacina aumenta proteção contra variante Delta
Anvisa autoriza pedido da Pfizer para inclusão em bula da indicação de vacina para crianças e adolescentes
Covid-19: vacina da Pfizer é eficaz contra variante Delta, diz farmacêutica

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here