5 motivos para você diminuir o sal


Quem não gosta de uma comida bem temperada e saborosa, não é mesmo? Mas fique atento e tome cuidado com a quantidade de sódio na sua alimentação. O consumo excessivo de sal de cozinha pode ser prejudicial para a saúde, visto que ele aumenta o risco para doenças como hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), doenças cardiovasculares e renais, além de aumentar a recorrência de dores de cabeça.

O sódio, um mineral presente no sal, quando consumido em quantidade adequada é benéfico para o organismo, uma vez que ele contribui para a manutenção da pressão arterial, ajudando a manter a quantidade ideal de água fora das células para não sobrecarregar os vasos sanguíneos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de até 5 gramas de sal por dia para pessoas adultas, no entanto, boa parte da população mundial consome o dobro.

Esse excesso de consumo de sódio aumenta a pressão arterial e, consequentemente, o risco de doenças cardiovasculares. As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes por doenças não transmissíveis em todo o mundo, com 32% de todas as mortes, de acordo com a OMS.

Além de ser utilizado no preparo de refeições, o sal está presente em grande proporção nos alimentos e bebidas processados e ultraprocessados, como biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, refrigerantes, refeições prontas, enlatados, queijos e pães.

Por isso, sempre que possível, evite alimentos industrializados, ricos em sódio, e opte por alimentos in natura ou minimamente processados. Além disso, controle a quantidade de sal na hora de preparar suas refeições. Desse modo, é possível evitar complicações de saúde. 

Abaixo, você confere cinco motivos que vão te fazer entender melhor o porquê de reduzir o consumo.

1. Pressão arterial

O sal, quando consumido em um grande volume, aumenta a pressão arterial e o volume de sangue em decorrência do excesso de líquidos na parede das artérias. Diminuir o consumo ajuda a prevenir a hipertensão e doenças cardiovasculares. Pessoas com hipertensão devem ter cuidado redobrado no controle do consumo de sal. 

2. Saúde dos rins

Manter o consumo ideal de sal ajuda a preservar a saúde dos rins e evitar problemas renais como pedra nos rins e até mesmo insuficiência renal. O consumo em excesso sobrecarrega o órgão, que passa a ter dificuldades para realizar a filtragem do sangue e eliminar as substâncias tóxicas do organismo pela urina. Indivíduos com doença renal crônica também devem cuidar da restrição do sal.

3. Reduz o inchaço (edema)

O sal, quando absorvido pelas células do nosso organismo, é capaz de reter água, por isso o consumo em excesso causa a retenção de líquido. Pode ocorrer inchaço em diferentes partes do corpo, sobretudo nos pés e na barriga, causando sensação de peso e ganho de volume corporal, além de provocar dor e afetar a circulação sanguínea. Por isso, para evitar o inchaço, reduza o consumo de sal, bem como alimentos já ricos em sódio. 

4. Osteoporose

Sabia que o consumo exagerado de sal pode causar osteoporose? Isso acontece porque o sódio impede a absorção do cálcio no organismo, comprometendo a estrutura óssea. 

5. Mais qualidade de vida

Cultivar o hábito de uma dieta adequada, com o consumo moderado de sódio, traz inúmeros benefícios para a saúde. Além de reduzir os riscos para uma série de doenças crônicas, faz com que você viva com mais qualidade.

Dicas para reduzir

Para diminuir o consumo de sal, você pode começar a adotar as seguintes medidas:

  • Reduzir o consumo de alimentos ricos em sódio, como os processados e ultraprocessados; 
  • Substitua o sal por outros temperos naturais, como alho, cebola, pimenta, coentro, entre outros;
  • Evitar adicionar sal em alimentos que já possuem sal;
  • Usar um medidor na hora de acrescentar sal durante o preparo de refeição;
  • Não deixar o saleiro exposto na mesa enquanto realiza refeições;
  • Dê preferência para alimentos minimamente processados e in natura, além de comidas grelhadas ou assadas. 
  • Consuma alimentos ricos em potássio, como beterraba, banana, espinafre e feijão, estes ajudam na redução da tensão arterial e cortam os efeitos do sal.

Além disso, outra medida importante, é buscar o acompanhamento com um nutricionista para realizar um planejamento alimentar adequado. O profissional poderá auxiliar com opções mais saudáveis e sugerir alternativas saborosas para a substituição do sódio dos alimentos, melhorando diversos aspectos da sua alimentação e vida.


Foto: Freepik


LEIA MAIS
Confira hábitos diários para prevenir a obesidade
Dia Mundial do Coração: conheça cinco benefícios para a saúde cardíaca

 

Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações