Apendicite: causas, sintomas, tratamento e riscos


Apendicite é a inflamação do apêndice – uma pequena extensão do intestino grosso, localizada na parte inferior direita do abdômen. Por não apresentar nenhuma finalidade específica, o apêndice não é considerado um órgão essencial para o organismo.

A apendicite está entre as causas mais comuns de dores abdominais. A inflamação do apêndice pode ocorrer em qualquer pessoa, no entanto, geralmente acontece durante a adolescência até o início da vida adulta, entre 20 e 30 anos de idade.

Na maioria dos casos, a apendicite é causada por uma obstrução do órgão devido ao acúmulo de fezes e bactérias. Por conta desse bloqueio, ocorre a inflamação do apêndice que, quando não tratada imediatamente, pode trazer sérios riscos à saúde.

Sintomas

O principal sintoma de apendicite é a dor abdominal que se manifesta do lado direito e na parte baixa do abdômen, na altura do umbigo. Geralmente é uma dor localizada, contínua e que vai aumentando a intensidade. Além disso, o paciente pode sentir:

  • Náuseas e vômitos;
  • Perda de apetite;
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Flatulências;
  • Febre baixa;
  • Mal-estar geral.

Diagnóstico

Ao apresentar os sintomas, é fundamental que o paciente busque atendimento de emergência. O diagnóstico é realizado por meio da palpação da região abdominal e história clínica do paciente. 

Quando o diagnóstico não é claro, podem ser realizados exames de imagem, como ultrassom e tomografia, sobretudo em mulheres, visto que problemas de inflamação das tubas uterinas, útero ou ovários também causam dor na mesma região do apêndice.

Tratamento

O tratamento da apendicite é exclusivamente cirúrgico. A cirurgia, conhecida como apendicectomia, visa a remoção do apêndice através de uma pequena incisão no abdômen. Por se tratar de um procedimento simples, geralmente o paciente precisa ficar hospitalizado após o tratamento por um ou dois dias, para melhor avaliar o funcionamento intestinal, além de monitorar possíveis complicações da cirurgia que podem ocorrer, como sangramentos ou infecção.

É de suma importância que, após o diagnóstico, a cirurgia seja realizada o mais breve possível. A não realização pode acarretar em complicações como a perfuração do apêndice, chamada de apendicite supurada, que pode levar à inflamação da cavidade abdominal, pondo em risco a vida do paciente.


Foto: Freepik


LEIA MAIS
Síndrome do intestino irritável: saiba o que é, quais os sintomas e tratamento adequado
Pela primeira vez, transplante de rim de porco em humano é realizado com sucesso

Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações