Suplementos alimentares: mitos e verdades


Quando falamos em suplementos alimentares, logo associamos aos atletas de alto rendimento ou pessoas que praticam algum exercício físico de forma intensa – como musculação ou treinamento funcional. Porém, com um consumo adequado, eles podem ser indicados para qualquer pessoa. Isso porque os suplementos ajudam a suprir a carência de vitaminas, minerais e outros nutrientes que faltam no organismo, trazendo inúmeros benefícios à saúde.

Você certamente já ouviu falar em Whey Protein, um dos suplementos mais populares, que trata-se de uma fonte proteica geralmente feita à base da proteína extraída do soro do leite, que auxilia no ganho de massa muscular. Além deste, existem outros tipos de suplementos alimentares, como:

  • Suplemento de fonte de proteínas – inclui o próprio Whey Protein, bem como a caseína, albumina e proteína vegetal em pó;
  • Suplementos de fonte de carboidratos – maltodextrina, dextrose, palatinose;
  • Suplementos de aminoácidos – glutamina e creatina;
  • Suplementos de vitaminas e minerais.

Eles auxiliam na perda de peso, no controle do colesterol, no ganho de massa muscular, bem como na reposição de nutrientes, entre outros benefícios. Apesar disso, sabemos que surgem inúmeras questões quando o assunto é suplementação alimentar. Para entendermos mais sobre o assunto e separar os mitos das verdades, conversamos com a nutricionista Isadora Marques. Confira abaixo:

Suplementos fazem engordar? Verdade.

Quando consumidos de maneira inadequada, os suplementos podem ser capazes de aumentar a gordura corporal. “Se forem bem prescritos, os suplementos não engordam. Eles são capazes de potencializar o resultado, sendo no emagrecimento ou ganho de massa muscular”, completa a nutricionista.

Quem tem uma dieta equilibrada não precisa de suplementos? Verdade.

Pessoas que têm hábitos alimentares adequados, o que inclui uma variedade de alimentos que proporcionam nutrientes necessários para manter a boa saúde do organismo, dificilmente vai precisar fazer uso de suplementos alimentares. No entanto, é sempre necessário consultar um profissional nutricionista ou clínico geral para verificar se não há carências nutricionais. 

Posso substituir alguma refeição por suplementos? Mito.

Em hipótese alguma os suplementos alimentares devem substituir as refeições principais. Segundo a nutricionista, os suplementos alimentares são para complementar a alimentação quando necessário. Desse modo, a alimentação nunca deve ser substituída. Ter uma alimentação adequada, rica em nutrientes de alimentos naturais, além de manter a hidratação diária, é fundamental para a saúde do organismo. 

A suplementação em excesso pode causar danos à saúde? Verdade.

A nutricionista alerta que, quando utilizados de forma inadequada, os suplementos podem sim trazer danos à saúde. O consumo excessivo pode causar, por exemplo, uma sobrecarga em órgãos fundamentais para o funcionamento do metabolismo, como o fígado e os rins. Por isso, nada de exageros, certo?

Somente com a ingestão de suplemento, sem treinar, é possível obter resultados? Mito.

A nutricionista aponta que a suplementação serve para complementar a alimentação. Por isso, a suplementação de forma isolada não traz resultados sozinha, a alimentação precisa estar alinhada com o objetivo. “Para o emagrecimento apenas a alimentação e a suplementação, se for necessária, já vão dar resultado. Mas se o objetivo for ganhar massa muscular e evitar a flacidez, o exercício físico é essencial”, esclarece.

Os suplementos podem ser consumidos por qualquer pessoa? Mito.

Podem existir contraindicações, a nutricionista destaca que as gestantes, por exemplo, não devem consumir suplementos à base de cafeína, bem como pessoas com problemas renais. No entanto, o ideal é sempre procurar um profissional para avaliar o caso.

Suplementos alimentares devem ser usados somente para quem pratica esporte? Mito. 

Os suplementos alimentares não se restringem apenas a pessoas que praticam esportes. Além deste grupo específico, eles podem ser utilizados também por indivíduos que necessitam complementar nutrientes em sua alimentação. “Uma pessoa que não tem uma boa ingestão de proteína ao longo do dia, pode suplementar com Whey Protein para adequar o consumo de proteína sem precisar fazer exercícios físicos”, exemplifica Isadora. Além disso, o consumo também pode ser indicado para pessoas idosas, uma vez que auxilia na melhoria dos sintomas da sarcopenia – processo natural de perda de massa muscular.


Foto: Freepik


LEIA MAIS
Confira hábitos diários para prevenir a obesidade
5 motivos para você diminuir o sal

Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Por engano, crianças e gestante são vacinados contra a Covid-19 ao invés da vacina contra a gripe

O erro fez com que 46 pessoas recebessem a vacina contra Covid-19, a Coronavac, no lugar da dose contra gripe em um posto de vacinação de Itirapina, interior de São Paulo (SP). Entre os vacinados, estão 18 adultos — sendo uma gestante — e 28 crianças.

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações