Você sabe o que é canabidiol? Mitos e verdades sobre o CBD


Você já ouviu falar em canabidiol medicinal? Essa substância, que carrega muitos mitos, é um ativo poderoso que pode ajudar no tratamento de diversas doenças relacionadas ao sistema nervoso central.

Neste post, vamos explicar melhor o que é o canabidiol, em quais casos ele é indicado e o que diz a legislação brasileira sobre a venda de produtos com essa substância.

O que é canabidiol?

O canabidiol ou CBD é uma substância canabinoide extraída da planta Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha. O ativo compõe até 40% dos extratos da planta e pode ser utilizado para fins medicinais, ajudando no tratamento de doenças como fibromialgia e epilepsia.

Por estar relacionado a uma planta que é matéria-prima para uma droga ilegal, que causa efeitos psicoativos, o canabidiol ainda é alvo de muito preconceito e desinformação.

É importante entender que o CBD não causa os efeitos psicoativos presentes nos cigarros de maconha, usados de forma recreativa. A substância responsável pelo “barato” da droga é outro canabinoide, o delta-9-tetrahidrocanabinol, conhecido como THC.

Os produtos desenvolvidos à base do canabidiol são de uso medicinal e têm baixa ou nenhuma quantidade de THC em sua composição — por isso, não causam nenhum tipo de efeito psicoativo.

Para que serve o canabidiol?

O CBD atua diretamente no sistema nervoso central, e muitas pesquisas constatam seus efeitos anticonvulsivantes, neuroprotetores, anti-inflamatórios e ansiolíticos.

Além disso, o ativo tem se mostrado uma boa ferramenta para auxiliar no controle de dores e náuseas (sintomas de diversos tipos de doenças) e promover o aumento de apetite em pacientes com câncer.

A substância é utilizada, principalmente, para o tratamento de doenças como:

  • Esclerose múltipla
  • Epilepsia
  • Fibromialgia
  • Esquizofrenia
  • Mal de Parkinson
  • Doença de Crohn

O canabidiol é permitido no Brasil?

Por muitos anos, o canabidiol foi considerado uma substância ilegal, o que atrapalhou as pesquisas envolvendo o ativo. As coisas mudaram e, atualmente, vários países já contam com uma regulamentação para o uso medicinal de produtos derivados da Cannabis sativa.

No Brasil, o CBD passou a ser legal em 2015. Na época, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitia seu uso em situações bem específicas, apenas em caráter excepcional (com receita médica e aprovação do órgão) e mediante importação.

Em dezembro de 2019, uma resolução da Anvisa passou a permitir a comercialização de produtos com canabidiol em farmácias e drogarias brasileiras — apenas aqueles que foram aprovados pela entidade.

A resolução define que os produtos só devem ser prescritos quando as demais opções terapêuticas estiverem encerradas. Para a compra, deve ser apresentada receita médica de controle especial (do tipo azul, B, ou amarela, A, a depender do tipo de produto).

O primeiro medicamento à base de CBD foi registrado no Brasil foi o Mevatyl, produzido pela farmacêutica britânica GW Pharma e indicado para pacientes com esclerose múltipla.

Em 2020, o primeiro extrato de canabidiol desenvolvido no Brasil chegou às farmácias de todo o país. O produto é uma parceria entre a USP (Universidade de São Paulo) e o laboratório Prati-Donaduzzi.

Como comprar canabidiol?

Existem duas maneiras de adquirir um medicamento com canabidiol.

A primeira é comprando em uma farmácia. Nesse caso, você precisará de uma receita médica e depois terá que encontrar um estabelecimento que venda o medicamento em questão.

Como a oferta de medicamentos à base de canabidiol ainda é limitada nas farmácias brasileiras, a outra possibilidade é importar produtos de outros países.

Nesse caso, é preciso consultar um médico, obter a prescrição, preencher um formulário e solicitar autorização à Anvisa (com a receita, cópia da identidade e comprovante de residência), obter a autorização e, enfim, comprar o medicamento em alguma loja online.

Embora a autorização da Anvisa já seja um tipo de filtro, é bom pesquisar sobre a origem e procedência do medicamento, para garantir que está comprando um produto de qualidade.

Os extratos e remédios com CBD não costumam causar nenhum tipo de efeito colateral, portanto seu uso é considerado seguro.


Esse artigo foi publicado pelo Blog Bem Panvel.
Foto: Freepik


LEIA MAIS
Canabidiol é eficaz no tratamento da síndrome de Burnout, revela estudo da USP
Pesquisadores brasileiros vão testar canabidiol para tratamento da ‘covid longa’
Pesquisa explora efeitos do canabidiol para o alívio da dor

Infohealth
Primeiro site de notícias de saúde do Brasil.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações