Médicos dos EUA realizam transplante inédito de coração de porco geneticamente modificado em humano


Pela primeira vez na história da Medicina, um paciente recebeu um transplante bem-sucedido de um coração de porco geneticamente modificado nos Estados Unidos. O transplante do órgão, que  representa um grande avanço na Medicina, demonstrou pela primeira vez que um coração de animal geneticamente modificado pode funcionar como um coração humano sem rejeição imediata pelo organismo. 

A cirurgia histórica foi conduzida pelo corpo docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland (UMSOM) e realizada no Centro Médico da Instituição. O paciente, um homem de 57 anos de idade, sofria de uma doença cardíaca terminal. Ele havia sido considerado, por questões médicas, inelegível para um transplante de coração humano.  

De acordo com a Instituição,  a Food and Drug Administration, agência reguladora dos Estados Unidos, concedeu autorização de emergência para a cirurgia na véspera de Ano Novo por meio de sua provisão de acesso expandido (uso compassivo). 

“É usado quando um produto médico experimental, neste caso o coração de porco geneticamente modificado, é a única opção disponível para um paciente que enfrenta uma condição médica grave ou com risco de vida. A autorização para prosseguir foi concedida na esperança de salvar a vida do paciente”, afirmam em comunicado.

Antes de consentir em receber o transplante, o paciente foi informado sobre os riscos do procedimento, sendo um procedimento experimental com riscos e benefícios desconhecidos. 

“Ele havia sido internado no hospital mais de seis semanas antes com arritmia com risco de vida e foi conectado a uma máquina de bypass coração-pulmão, chamada de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO), para permanecer vivo”. Além disso, o paciente não se qualificava para estar na lista de transplantes, e também foi considerado inelegível para uma bomba cardíaca artificial devido à sua arritmia.

Após o sucesso do procedimento, o paciente será monitorado pelos próximos dias e semanas para determinar se o transplante oferece benefícios que salvam vidas.

Órgão animal geneticamente modificado

Para modificar geneticamente o coração do animal, a Instituição explica que médicos-cientistas utilizaram uma nova droga, fabricada pela Kiniksa Pharmaceuticals, junto com as drogas anti-rejeição convencionais, que são projetadas para suprimir o sistema imunológico e impedir que o corpo rejeite o órgão estranho. 

“Três genes – responsáveis ​​pela rápida rejeição mediada por anticorpos de órgãos de porco por humanos – foram inseridos no porco doador. Seis genes humanos responsáveis ​​pela aceitação imunológica do coração de porco foram inseridos no genoma. Por fim, um gene adicional no porco foi eliminado para evitar o crescimento excessivo do tecido cardíaco do porco, que totalizou 10 edições genéticas únicas feitas no porco doador”, esclarecem.

Avanços

O xenotransplante vem sendo estudado desde a década de 1980, enfrentando inúmeros obstáculos e incertezas. Porém, durante anos, as válvulas cardíacas de porco têm sido usadas com sucesso para substituir válvulas em humanos, o que  também pode ter contribuído para o sucesso do transplante. 

Segundo a Universidade, órgãos de porcos geneticamente modificados estão sendo o foco de grande parte das pesquisas em xenotransplante, em parte por causa das semelhanças fisiológicas entre porcos, humanos e primatas não humanos.

Para o corpo docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland, o transplante é inovador e representa mais um passo na investigação de órgãos de animais para uso humano. No entanto, apesar de o transplante ter sido um grande passo, especialistas na França e no Reino Unido alertam que ainda é preciso aguardar a comprovação da sua eficácia a longo prazo.


Foto: Freepik


LEIA MAIS
Pela primeira vez, transplante de rim de porco em humano é realizado com sucesso

Bruna Faraco
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), radialista e fotógrafa.

Faça um comentário

Deixe seu comentário

Artigos Relacionados

Redes Sociais

3,814FãsCurtir
603SeguidoresSeguir
56SeguidoresSeguir

Atualizações