Vitamina D e ômega 3 podem reduzir risco de doenças autoimunes, diz estudo

0
235

Um estudo publicado na revista científica BMJ investigou a ligação entre a suplementação de vitamina D e  ácidos graxos ômega 3 e o aparecimento de doenças autoimunes. Os resultados da pesquisa realizada por cientistas de Boston, nos Estados Unidos, indicaram uma associação entre ingerir ambos os suplementos, sobretudo a vitamina D, por 5 anos e uma diminuição da taxa de distúrbios autoimunes.

Os pesquisadores descobriram que a suplementação de vitamina D levou a uma taxa 22% menor de desenvolver doenças autoimunes. Já a suplementação de ácidos graxos ômega 3 levou a um risco 15% menor de doença autoimune, embora esses resultados não tenham sido estatisticamente significativos.

Uma doença autoimune ocorre quando o sistema imunológico do corpo passa a atacar os seus próprios tecidos. Entre as condições consideradas autoimunes, estão a diabetes tipo 1, doença autoimune da tireoide, doença inflamatória intestinal, esclerose múltipla, psoríase e artrite reumatóide (AR), por exemplo. Atualmente, ainda não há cura para doenças autoimunes.

A pesquisa

Para realizar o estudo, foram inscritos 25.871 participantes dos EUA, sendo 51% dos participantes eram mulheres com 55 anos ou mais e o restante homens com 50 anos ou mais.

Nenhum dos participantes tinha histórico de doenças como câncer, doença cardiovascular ou insuficiência renal. Eles receberam instruções para limitar o uso de vitamina D de fontes externas a não mais de 800 unidades internacionais (UI) por dia e não comer peixe.

Os pesquisadores dividiram aleatoriamente os participantes em dois grupos de tratamento: um grupo recebeu diariamente 2.000 UI de vitamina D e uma cápsula de óleo de peixe de 1g, já o outro grupo recebeu placebos que continham óleo de soja ou azeite.

Além disso, os participantes preencheram questionários no início do estudo para identificar fatores de estilo de vida, como o uso de suplementos de vitamina D e a ingestão de peixes e laticínios.

Ao longo do estudo, que durou 5 anos, foram coletadas amostras de sangue dos participantes para verificar seus níveis de vitamina D e ácidos graxos ômega-3.

Resultados

Ao final da pesquisa, os autores do estudo identificaram que 93,1% dos participantes responderam aos questionários e 81% tomaram pelo menos dois terços de seus suplementos. Os exames de sangue realizados ao longo da pesquisa demonstraram que, após 1 ano, os níveis de 25-hidroxivitamina D aumentaram 40% em relação à linha de base entre aqueles que tomaram vitamina D. Por outro lado, no grupo placebo, as alterações foram mínimas.

Os resultados ainda revelaram que aqueles que tomavam suplementos de ômega-3 tinham 54,7% mais ômega-3 no sangue, enquanto o grupo placebo tinham apenas 2% a mais.

No grupo de suplementação de vitamina D, independentemente de estarem tomando óleo de peixe ou não, tiveram 22% menos probabilidade de desenvolver uma condição autoimune do que aqueles do grupo placebo de vitamina D.

Os participantes do grupo de suplementação de óleo de peixe, independentemente de estarem também tomando suplementos de vitamina D, eram 15% menos propensos a ter uma condição autoimune do que aqueles no grupo placebo de óleo de peixe. Depois de controlar outros fatores, os pesquisadores descobriram que essa relação não era significativa.

Eles acrescentam, no entanto, que, se casos prováveis ​​de doenças autoimunes fossem incluídos, a suplementação de ácidos graxos ômega-3 reduziria seu risco em 18%.

Os cientistas também observaram que a adesão mais longa aos suplementos levou a maiores benefícios. Isso porque, nos últimos 3 anos do estudo, eles descobriram que os suplementos de vitamina D levaram a 39% menos condições autoimunes confirmadas do que no grupo placebo. Além disso, eles observam uma ligação entre suplementos de óleo de peixe e uma probabilidade 10% menor.

Em conjunto, os pesquisadores encontraram uma associação entre a suplementação de vitamina D e ácidos graxos ômega-3 e um risco 30% menor de desenvolver uma condição autoimune, quando comparado com um placebo.

Conclusões

Para os pesquisadores, existem muitos mecanismos biológicos que podem explicar seus resultados. Eles concluem que tomar suplementos de vitamina D e ômega 3 ao longo do tempo pode reduzir a incidência de doenças autoimunes.

Os autores alertam, no entanto, que as pessoas devem procurar um médico antes de tomar suplementos, para garantir que eles não interajam com nenhuma condição de saúde preexistente.


Foto: Freepik


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here