Falta de concentração: saiba as causas e como prevenir 

0
192

Você sente dificuldade de concentração para realizar as tarefas diárias como trabalhar ou estudar? Apesar de necessário, manter o foco às vezes pode ser difícil por inúmeros fatores, sobretudo quando as atividades são realizadas de forma remota. Aí você deve se perguntar: será que estou procrastinando ou a minha falta de concentração está associada à outra causa?

Para responder esta pergunta, é necessário avaliar a situação de forma ampla, isto é, saber o que pode estar causando distrações que levam à falta de concentração. Entre as principais situações que podem tirar o foco da sua atenção nas atividades, podem estar associados os seguintes fatores:

  • ambiente com muito barulho;
  • realização de inúmeras tarefas simultaneamente;
  • falta de organização;
  • exaustão;
  • problemas emocionais;
  • estar conectado à múltiplas telas e redes sociais;
  • procrastinação.

Além disso, em alguns casos, a dificuldade em manter o foco para finalizar tarefas pode estar associada ao Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). De acordo com a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (Abda), o TDAH é um transtorno neurobiológico caracterizado por uma combinação de dois tipos de sintomas: a desatenção e a hiperatividade-impulsividade.

A falta de concentração, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), também é um fator que pode estar relacionado à depressão, o que compromete o rendimento nas tarefas diárias, quando somado a outros sintomas característicos da doença.  Em ambos os casos, é necessário buscar uma avaliação médica, com um neurologista ou psiquiatra, para receber um diagnóstico preciso e adequado.

Como melhorar a concentração?

Existem inúmeros métodos que podem ajudar a aumentar o nível de concentração e foco, que vão desde exercícios para a memória até a alimentação. Além do corpo, o cérebro também precisa ser exercitado para manter o seu desempenho ao longo dos anos. Por isso, realizar atividades que possam estimular o cérebro diariamente contribuem para a melhora e desempenho desse órgão fundamental para o sistema nervoso central. Entre os exercícios, você pode:

  • ler livros; 
  • assistir filmes;
  • realizar jogos de raciocínio e memória, eles estimulam o cérebro;
  • aprender novos idiomas.

Aliado aos exercícios para o cérebro, para contribuir com o foco e o raciocínio, você também pode incluir os seguintes alimentos na sua dieta:

  • hortaliças verde-escuros (brócolis, couve, espinafre, etc.);
  • peixes;
  • ovos;
  • leite;
  • café;
  • azeite de oliva;
  • oleaginosas (amendoim, castanha, nozes, etc.);
  • chocolates com maior teor de cacau, do tipo amargo;
  • suco de frutas como uva e laranja.

Além disso, a prática de exercícios físicos também contribui para o aumento da atividade cerebral, assim como técnicas de relaxamento com exercícios respiratórios e meditação, uma vez que estes ajudam a manter o controle dos pensamentos.


Foto: Freepik


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here